MENU

Agente de Schumacher assume: "está difícil arranjar patrocínio"

Agente de Schumacher assume: "está difícil arranjar patrocínio"

Atualizado: Quinta-feira, 6 Maio de 2010 as 9:02

Acostumado com a fartura de patrocinadores na época em que Michael Schumacher corria pela Ferrari, Willi Weber, empresário do piloto alemão, vem encontrando dificuldades para encontrar apoiadores desde o retorno do heptacampeão à Fórmula 1 no volante da Mercedes.

''É mais fácil encontrar uma virgem de 50 anos de idade do que patrocinadores. Existe um certo cansaço com Schumacher. As pessoas pensam: 'meu deus, onde ele pilota agora?'. Ele era conhecido apenas como ganhador permanente. A sua venda não funciona como eu esperava'', disse o empresário ao jornal Bild.

Desde que Schumacher deixou a categoria no final de 2006, Sebastian Vettel, atualmente na Red Bull, assumiu o posto de principal piloto alemão na Fórmula 1. Para Willi Weber, o vice-campeão mundial da última temporada acabou assumindo o lugar do veterano.

''Vettel é o novo Schumi. Nos outdoors e na publicidade televisiva ele é agora o número 1. O Michael deixou um buraco no qual Sebastian soube crescer. Também porque ele tem vencido e o Michael, ainda não'', disse. Enquanto o piloto da Red Bull tem 45 pontos e ocupa o quinto lugar, o veterano tem 10 pontos, no 10º posto.

Para Weber, a falta de tradição da Mercedes é mais um complicador. ''Antes, havia tribunas inteiras cheias de bonés da Ferrari. Agora, é possível contar nos dedos de uma mão os bonés prateados. A busca por patrocinadores não é fácil'', argumenta o empresário.

Weber disse que Schumacher precisa de um ''milagre'' para disputar o título e acredita que o veterano precisará de um ano para se habituar após sua volta. ''Os carros de Fórmula 1 mudaram muito. O Michael gostaria de fazer mais treinos, mas agora está proibido. Ele não pode trabalhar como gostaria e como estava acostumado. Está bem fisicamente, mas isso não adianta muito'', afirmou.

O empresário prevê uma vitória de Vettel em Barcelona, neste domingo, mas aposta em um triunfo de Schumacher ainda em 2010. ''Talvez demore mais tempo, mas ele retornará'', afirmou. Mesmo com a volta de Schumacher ao pódio, Weber não acredita no mesmo padrão de patrocínio. ''As pessoas já tinham se acostumado com sua ausência'', encerrou.

veja também