MENU

Agora quem dá bola é o Corinthians

Agora quem dá bola é o Corinthians

Atualizado: Sexta-feira, 24 Setembro de 2010 as 1:39

Os números mostram que o líder do Campeonato Brasileiro é uma equipe que joga com a bola nos pés e que raramente desperdiça a redonda, tendo o controle dos jogos e fazendo o adversário correr atrás. A qualidade do meio-campo do Corinthians, com jogadores que têm bom passe, como Ralf, Jucilei, Elias e Bruno César, tem sido fundamental para esse domínio de posse de bola.

Peça-chave para esta virtude do Timão, o volante Elias ressalta, no entanto, que não basta apenas ter a bola nos pés, é necessário fazer isso com um pensamento ofensivo.

- O importante é ter a posse de bola, mas sempre tocando para frente. Não adianta ter posse e ficar atrás. Isso vem ajudando bastante nossa equipe a conseguir as vitórias. Temos muita posse porque roubamos muitas bolas do adversário. Nossa equipe é muito rápida quando está com a bola - explicou o volante, convocado para a Seleção Brasileira na última quinta-feira. Em apenas seis das 23 partidas que fez no Brasileirão, o Corinthians teve posse de bola menor do que o adversário. Destaque para a maior goleada do time na competição, 5 a 1 sobre o Goiás, quando a bola ficou com os corintianos em 69% do tempo, contra apenas 31% dos goianos.

Um dado curioso é que o técnico Adilson Batista comandou a equipe em apenas um desses seis jogos que o Timão teve menos posse de bola (na vitória sobre o Flamengo, por 1 a 0). Os demais cinco confrontos aconteceram no começo do campeonato, quando Mano Menezes ainda era o treinador. Porém, vale citar que, mesmo ficando menos tempo com a bola, o Corinthians venceu essas seis partidas.

- Sempre tivemos posse de bola, mesmo com o Mano. Nos treinos com campo reduzido, o Adilson cobra que a gente tenha mais posse, mas também finalize mais rapidamente para surpreender - afirmou Elias.

No comando do Timão há 12 rodadas, Adilson Batista pegou uma equipe bem montada por Mano Menezes, mas não pronta. O atual comandante adotou o seu estilo e viu o time evoluir nos últimos jogos, principalmente dando mais liberdade aos meias. Apesar de evitar comparações com o seu antecessor nas entrevistas, Adilson sempre deixou claro que uma de suas prioridades era formar um meio-campo sólido e ofensivo, assim como havia feito quando dirigia o Cruzeiro. Ao ser questionado pela reportagem do GLOBOESPORTE.COM se a posse de bola era o principal segredo do líder Corinthians, Adilson deu a sua explicação:

- É importante ter a posse de bola porque isso desgasta o adversário. Para isso, você tem que ter sempre um bom posicionamento em campo. Mas também não adianta só ter a bola, é preciso ter objetividade com a bola nos pés para conquistar as vitórias - disse o treinador.

veja também