MENU

Alecsandro solta o verbo e discorda de clássicos no Engenhão

Alecsandro solta o verbo e discorda de clássicos no Engenhão

Atualizado: Terça-feira, 1 Novembro de 2011 as 10:17

Alecsandro vê o Vasco mais forte em São Januário

(Foto: Ivo Gonzalez / Agência O Globo)

  O assunto não é novidade, mas a postura de Alecsandro não é daquelas comuns de se ver nos jogadores de futebol. O camisa 9 da Colina comentou e questionou o fato de o Vasco não poder exercer seu direito de jogar os clássicos em São Januário.

Com seis jogos para o fim do Campeonato Brasileiro, sendo que três clássicos carioca, a tendência é a de que o Cruz-Maltino só jogue mais uma vez em seu estádio, na antepenúltima rodada, diante do Avaí. Alecsandro deixou claro que os próprios atletas têm que entrar no cenário de maneira mais enfática para mudar o cenário.

- É uma situação difícil que nós jogadores temos que começar a defender. Jogar dentro de São Januário, com o apoio da nossa torcida, em um campo que conhecemos, dificilmente a gente perde uma partida. Até o final, um jogo em seis, com certeza vai ser uma grande perda para o Vasco – reclamou.

Após a partida contra o Santos, que acontecerá no próximo domingo, o time de São Januário terá o primeiro dos três clássicos no Engenhão. O adversário será o Botafogo, que arrenda o estádio e manda todos os seus jogos lá. Para Alecsandro, isso só dá vantagem ao rival carioca.

- O Botafogo no Engenhão é o mandante e leva vantagem, então isso aí tem de ser revisto. Jogar duas vezes lá é vantagem para eles. Espero que as pessoas passem a agir com a razão e não com a emoção e repensem isto – declarou.

A grande quantidade de clássicos do Vasco nestas últimas rodadas não chega a preocupar o camisa 9, mas também não o permite a fazer qualquer tipo de prognóstico devido a imprevisibilidade de resultados possíveis.

- Sequência de clássicos é sempre difícil, pois é um jogo que dificilmente sabemos o que vai acontecer, é diferente. Pode dar empate, o que é mais comum, ou ter uma goleada de 4 a 0, por exemplo. É uma seqüência dura, difícil, mas espero que possamos passar por ela – observou.

O Vasco ainda tenta levar o jogo final contra o Flamengo para São Januário, mas esta ideia desagrada ao GEPE (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios ), que não vê possibilidade de dividir igualitariamente o estádio, algo que está acordado e assinado entre os clubes desde o início da competição.

ÚLTIMOS JOGOS DO VASCO:

Santos (Vila Belmiro)

Botafogo (Engenhão)

Palmeiras (Pacaembu)

Avaí (São Januário)

Fluminense (Engenhão)

Flamengo (a definir)          

veja também