MENU

Alex chega a São Paulo: 'Corinthians te leva a lugares inesperados'

Alex chega a São Paulo: 'Corinthians te leva a lugares inesperados'

Atualizado: Terça-feira, 17 Maio de 2011 as 11:36

Alex já está em São Paulo para realizar os exames médicos e assinar contrato de três anos com o Corinthians. O meia desembarcou no aeroporto de Congonhas na manhã desta terça-feira e falou sobre o acerto com o Timão. Ele já estava no Brasil desde o último sábado, mas passou o fim de semana no Sul com a família. Empolgado, o jogador, que estava no Spartak Moscou, já sonha com um retorno à Seleção Brasileira.

- O nome Corinthians te leva a lugares inesperados e te ajuda a conquistar alguns objetivos grandiosos - declarou Alex, de 29 anos, ao Globoesporte.com .

Alex, reforço do Corinthians, chega a São Paulo (Foto: Leandro Canônico / Globoesporte.com)     A apresentação oficial do meia como jogador do Timão deve ser marcada para esta semana ainda, talvez nesta quarta-feira, no CT Joaquim Grava. Ansioso para começar a treinar no Corinthians, Alex valorizou a amizade com o técnico Tite, que foi quem o indicou e solicitou sua contratação à diretoria.

- Fomos vitoriosos juntos (na conquista da Copa Sul-Americana de 2009, pelo Inter) e ele demonstrou vontade de contar com meu futebol - acrescentou o meia.

Alex falou também sobre a responsabilidade de ser o maestro do Timão no Campeonato Brasileiro, sobre seus planos no clube e comentou a possibilidade de estrear apenas em agosto, após a abertura da janela de transferências – a diretoria tenta antecipar a inscrição do meia. Confira:

O que te levou a vir jogar no Corinthians?

Para mim é uma volta para casa. Tudo começou, na verdade, com o interesse do Corinthians no final do ano passado. Eles tentaram por empréstimo, mas não deu certo. Mas disseram que tentariam a compra agora. Fico bem feliz que tenha dado certo. Agora é fazer os exames, assinar o contrato e falar como jogador do clube.

Você trabalhou com o Tite no Inter. Ele foi fundamental para o acerto?

Facilitou, sim. É um cara que já conheço, que me conhece... Fomos vitoriosos juntos (na conquista da Copa Sul-Americana de 2009) e ele demonstrou vontade de contar com meu futebol. A partir de agora é iniciar o trabalho. Só isso.

O que falta para você se tornar oficialmente um jogador do Corinthians?

Só os exames médicos e a assinatura do contrato. Mas ainda tenho de voltar para a Rússia, assinar a rescisão por lá e pegar algumas coisas em casa.

Você é bastante conhecido, mas diga ao corintiano quem é o Alex?

Ah, cara, sou um meia-atacante, articulador e finalizador. E o torcedor vai me conhecer bem melhor quando eu entrar em campo. Tudo vai ficar mais fácil.

Alex em frente ao aeroporto de Congonhas (Foto: Leandro Canônico / Globoesporte.com)

  Desde a saída do Douglas, o Timão tenta acertar um meia. Você é o cara?

Você vê que o tempo passa e ainda falamos do Douglas, que é um grande jogador. Alguns times ainda sentem falta de um atleta assim e eu tenho essas características. E tenho também como jogar em outras posições (lateral-esquerdo, por exemplo). E pelo nível que atingi na carreira, essa responsabilidade de ser o armador do time chega para mim de forma normal.

O que você gostaria de dizer para o torcedor corintiano?

Estou louco para fazer os exames, assinar o contrato e começar a jogar. Fico muito feliz de participar de uma grande equipe, com uma torcida maravilhosa.

A diretoria do Corinthians te passou que quer montar um time super forte?

Para mim não falaram nada mais profundo, mas essa é a intenção: montar uma equipe forte, competitiva. Estou acreditando no projeto e apostando nele. Espero que cheguem mais jogadores para somar a um bom grupo que já existe.

E o que a diretoria te passou sobre a janela de transferências?

Ainda não tem nenhuma novidade sobre isso. Ficar parado não é bom, mas vou ficar trabalhando. Enfim, se não for possível estrear logo, fazer o quê?

Voltar ao Brasil pode ser um caminho para retornar à Seleção Brasileira?

Com certeza. Tudo isso impulsiona naturalmente. Mas primeiro preciso chegar e fazer um bom trabalho. O nome Corinthians te leva a lugares inesperados e te ajuda a conquistar alguns objetivos grandiosos.

Diferentemente de outros atletas, você volta bem ao Brasil. Faz diferença?

Sim. É bom, né. Em todos os lugares que passei, no Guarani, no Inter e no Spartak, eu criei uma identificação e fui bem. Retorno em um momento bom.        

veja também