MENU

Alex Silva diz que não aceita chute no carro e avisa: 'Folga é problema meu'

Alex Silva diz que não aceita chute no carro e avisa: 'Folga é problema meu'

Atualizado: Terça-feira, 17 Maio de 2011 as 3:39

Alex Silva ficou fez tratamento no Reffis nesta terça  (Foto: Luiz Pires / VIPCOMM)

  Um dos jogadores mais criticados pelos torcedores que protestaram no CT da Barra Funda, o zagueiro Alex Silva, um dos líderes do elenco do São Paulo, usou a entrevista coletiva desta terça-feira para mandar um recado aos descontentes. Ele assumiu a responsabilidade de ter que tirar o time do buraco, mas avisou: o protesto é livre, desde que não seja feito o que fizeram com o volante Jean, que teve seu carro chutado pelos manifestantes. Se isso acontecer, a situação vai mudar de figura.

- Torcedor pode protestar porque paga ingresso. Só não faça o que fizeram com o Jean porque aí a história será diferente. Faixa, protesto, pichações são coisas válidas, mas não envolver o Jean, ele é o que menos tem culpa - ressaltou o zagueiro.

Alex Silva foi chamado de “cachaceiro” e “baderneiro” pelos torcedores que, inclusive, pediram a sua saída do time do Morumbi. O defensor revelou que gosta de sair à noite e que não vai mudar os seus hábitos. O que importa é que o é feito dentro do clube. Na folga, cada um faz o que quer.

- Eu não sou jogador que diz aqui dentro que vai para a igreja e lá fora faz diferente. Eu sempre gostei de escutar o meu samba e o meu pagode. Podem me cobrar, não cobrem o Xandão, o Lucas, o Casemiro. Cobrem quem está aqui há mais tempo e é identificado com o clube. Antes eu era o monstro, o cara que jogava com 20 pontos no rosto. Agora, não me querem mais. Não tem problema. Estou aqui dando a cara para bater. O que eu faço na folga não interessa a ninguém – avisou o xerife da zaga tricolor.

O camisa 3 disse que todos os incidentes dos últimos dias não mudaram em nada a sua vontade de continuar no clube. Apesar ter contrato de empréstimo apenas até o meio deste ano com o Tricolor, Alex Silva reforçou a vontade de ser comprado em definitivo pelo São Paulo.

- Eu sou um jogador que não abandona o barco. Poderia muito bem pedir para rescindir o empréstimo e voltar para a Alemanha, já que tenho contrato lá até 2013. Podem me questionar, mas o que está nos quadros, na história, que são os títulos, ninguém apaga. Do mesmo jeito que tenho personalidade para dizer que não gostei quando o presidente disse que eu inventei a proposta, estou aqui para falar e dar satisfações e defender os meus companheiros. Cobrem de mim mesmo.

Deixem o Lucas, o Casemiro em paz, eles são jovens e podem se abater – ressaltou.          

veja também