MENU

América-MG vence clássico de cinema

América-MG vence clássico de cinema

Atualizado: Domingo, 27 Fevereiro de 2011 as 6:53

No dia da entrega do Oscar, Atlético-MG e América-MG fizeram um clássico de cinema. Em uma partida repleta de emoções, deu Coelho. O time de Mauro Fernandes ganhou por 2 a 1, dois gols de Fábio Júnior, artilheiro do Campeonato Mineiro - está com sete gols, dois a mais que Neto Berola, e três a mais que Diego Tardelli e Magnos Alves, todos do Galo.

O América-MG é o novo líder do Mineiro 2011, com 13 pontos. Já o Atlético-MG caiu para o segundo lugar, com 12. E as emoções continuam durante a semana. O Atlético-MG receberá o Iape-MA, nesta quarta-feira, às 21h (de Brasília), na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, pela Copa do Brasil. O América-MG, por sua vez, vai ao Farião, em Divinópolis, onde enfrentará o Guarani-MG, no sábado, dia 12 de março, às 16h, novamente pelo Campeonato Mineiro.

Primeiro tempo de sucesso

O América-MG começou o jogo um pouco melhor, com atores principais e coadjuvantes trabalhando com o mesmo brilho. Tanto que, já no primeiro ataque, quase marcou, com um perigoso chute de Fábio Júnior. Sheslon, duas vezes, e Luciano também perderam boas chances, antes dos dez minutos.

O Atlético-MG, porém, foi mais efetivo. Na primeira chance clara que teve, abriu o marcador. Renan Oliveira fez ótima jogada pela esquerda e tocou para Neto Berola, que bateu forte para marcar abrir o placar na Arena do Jacaré, aos 13 minutos.

O gol não abalou o Coelho, que continuou tranquilo, fazendo boa partida. Por isso mesmo, foi premiado com o empate. Após linda jogada de Luciano, pela esquerda, Fábio Júnior finalizou duas vezes para fazer seu sexto gol no Campeonato Mineiro.

O ritmo do jogo continuou acelerado. O Atlético-MG perdeu duas chances incríveis, uma com Richarlyson e outra com Tardelli. O goleiro Flávio salvou o América-MG, mostrando que, mesmo aos 40 anos, ainda tem ótima elasticidade.

Filme repetido

O ‘script’ do segundo tempo foi parecido com o do primeiro. A partida continuou em ritmo acelerado. Logo aos quatro minutos, pênalti para o Atlético-MG. Serginho invadiu a área, e o goleiro Flávio saiu para fazer a defesa, nos pés do jogador atleticano. O árbitro deu uma de vilão e marcou o pênalti equivocadamente. Diego Tardelli fez a cobrança, e Flávio mostrou seus superpoderes, fazendo linda defesa.

O jogo continuou quente e muito nervoso. O árbitro expulsou o técnico do América-MG, Mauro Fernandes, por reclamações excessivas. O treinador xingou o árbitro Joel Tolentino Damata Júnior, com palavras que não poderiam ser publicadas em nenhuma ‘rede social’ .

Pouco depois, outro lance polêmico. Leandro Ferreira cruzou para Fábio Júnior marcar, mas o auxiliar Marconi Helbert Vieira assinalou impedimento. Desta vez, a arbitragem acertou.

De tanto pressionar, o América-MG conseguiu a virada. O herói foi novamente Fábio Júnior, que entre luzes e câmeras, mostrou ação impecável, digna de uma estatueta. O atacante soltou uma bomba de fora da área para fazer 2 a 1 para o Coelho, aos 27 minutos.

O Galo foi pra cima, desesperadamente, tentando a virada. O jogo virou um drama, mas a torcida americana comemorou o ‘final feliz’ . Uma vitória que vai ser celebrada por mais de ‘127 horas’ seguidas.

  Por Marco Antônio Astoni Sete Lagoas, MG

veja também