MENU

Americana se reabilita e vence o Paraná Clube, pela Série B

Americana se reabilita e vence o Paraná Clube, pela Série B

Atualizado: Domingo, 5 Junho de 2011 as 8:58

O Americana conseguiu a sua reabilitação e a primeira vitória em sua nova casa e na série B, ao bater o Paraná, que ainda estava invicto na competição. Com um gol isolado de Reinaldo, aos 30 minutos do segundo tempo, o ex-Guaratinguetá conseguiu a sua primeira vitória perante os poucos mais de mil torcedores que foram ao Estádio Décio Vitta.

Já o Paraná não conseguiu manter o embalo, após os onze dias sem jogar na segunda divisão do Brasileirão. O tricolor paranaense poderia terminar a rodada na liderança, mas não mostrou a mesma eficiência mostrada nas duas rodadas iniciais.

Com o resultado, o próprio Americana ultrapassa o time paranense, que caiu para a oitava posição, enquanto o paulista saiu da zona de rebaixamento e decolou para a sétima colocação.

Agora o pensamento dos dois times ficam voltados para a próxima rodada da semana que vem. Na sexta, o Paraná recebe o Salgueiro, na Vila Capanema, às 21 horas. Um dia depois, o Americana vai até Juazeiro do Norte, enfrentar o Icasa no Estádio Romeirão, às 21 horas.

Chances perdidas

O jogo começou movimentado nos dois lados. O Americana pressionava mais, na tentativa de surpreender o tricolor paranaense nos primeiros minutos. O meia Fumagalli e o atacante André Luiz puxavam pelo meio, enquanto o lateral-direito Paulo Sérgio se movimentava bem pelo seu lado, fazendo o trabalho de ponta.

Apesar do domínio de posse de bola do Americana, o Paraná chegava com mais perigo e aos 17 minutos perdeu a chance mais nítida de abrir o marcador: Lima carregou a bola até a pequena área e tirou de Jaílson, deixando o meia Jefferson Maranhão na cara do gol, mas impossibilitado de alcançar a bola.

A partir dos 20 minutos, as duas equipes pouco produziram e “maltratavam a pelota” no meio de campo, sem criar boas oportunidades de finalizações.

No intervalo, o técnico do Paraná, Ricardo Pinto, não contente com o ritmo da sua equipe, afirmou que era necessária uma mudança de atitude.

- Nós perdemos a posse de bola. Que tem posse tem menos chance de tomar e mais possibilidades de fazer o gol – ressaltou o paranista.

- Nós precisamos acertar mais as finalizações, para conseguir marcar e conseguir com a vitória no segundo tempo – disse o veterano Dodô, apagado e isolado no ataque do time anfitrião.

Domínio do Americana

Os dois times voltaram para segunda etapa mais motivados e e veloz no quesito toque de bola, contrastando com o final do primeiro tempo. Aos oito minutos, após a boa tabela entre Dodô e o lateral Paulo Sérgio, o atacante perdeu um gol feito, chutando por cima do travessão paranista. Sorte de Zé Carlos, que pouco poderia fazer para evitar o primeiro gol da partida.

Ambas as equipes sentiam que o jogo estava bom e poderia ganhar quem aproveitasse para acertar uma finalização ao gol. Enquanto o técnico Toninho Cecílio substituiu o atacante André Luiz por Moacir, na tentativa de renovar o fôlego do time paulista, o paranista Ricardo Pinto optou por alterar a sua meia-cancha, com a entrada de Rone Dias no lugar de Wellington.

Mesmo assim, quem chegava com mais perigo continuava sendo o Americana, mas na hora de calibrar o chute para a meta paranista, a dupla de atacantes não era eficiente, parando facilmente nas mãos do goleiro Zé Carlos.

Toninho notou que para marcar precisaria apostar em mais uma substituição, reforçando o ataque. Chamou o atacante Reinaldo e tirou o meia Fumagalli.

Alteração que deu certo. Sorte do técnico do time paulista. Aos exatos 30 minutos de jogo, após bom cruzamento pela esquerda, a bola sobra para ele, Reinaldo, que estufou para o fundo das redes de Zé Carlos.

Placar justo para o time que se agigantou no segundo tempo, enquanto o tricolor paranaense se encolheu e não mostrou o mesmo potencial defensivo que teve na etapa inicial.  

veja também