MENU

Amizade faz Flamengo crescer mesmo no meio do furacão

Amizade faz Flamengo crescer mesmo no meio do furacão

Atualizado: Terça-feira, 16 Março de 2010 as 12

"É nas adversidades que conhecemos os verdadeiros amigos." O grupo do Flamengo pegou a frase de para-choque de caminhão e a transformou em mantra desde a saraivada de críticas que recebeu pelos excessos cometidos nas noites cariocas.

Bruno mais uma vez culpou "pessoas de fora" pelo noticiário pesado das últimas semanas e enalteceu o grupo. Em 14 jogos no ano, o Rubro-Negro venceu 12 e perdeu apenas um. O retrospecto o coloca como o melhor dos times da Série A do Brasileirão, com aproveitamento de 88% dos pontos disputados entre Carioca e Libertadores.

A tal injustiça com que são tratados pela imprensa é tema recorrente de conversas internas. Adriano virou mártir desta luta e ganhou enorme apoio interno ao exibir a mensagem "Deus abençoe essas pessoas ruins" ao fazer o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Vasco. Abraçado pelos companheiros após os problemas pessoais que viveu, ele tem grande influência na boa fase, mesmo contribuindo pouco dentro de campo - o camisa 10 participou de apenas duas das últimas seis vitórias.

- Fechamos com ele (Adriano). Somos irmãos e um respeita o outro aqui dentro. Do diretor ao treinador... Isso é muito difícil no futebol – disse o volante Willians.

A irmandade rubro-negra fortaleceu-se também por causa dos encontros semanais organizados no segundo andar de um restaurante na Barra da Tijuca. Foi de lá que o grupo saiu para a confusão na favela da Chatuba.

Mas se são amigos na hora da "cervejinha", os jogadores também dão a resposta em campo. Bruno conta que ficou orgulhoso ao olhar os companheiros após o jogo de domingo e constatar que havia uma mistura saudável de suor e sangue.

- É prazeroso entrar no vestiário e ver os companheiros cansados, sangrando porque se entregaram durante as partidas. Não deixamos de correr em momento algum – afirmou o capitão da equipe.

Nesta terça-feira a equipe embarca para Porto Alegre e segue, no dia seguinte, para Santiago, onde enfrenta o Universidad de Chile, pela terceira rodada da Taça Libertadores. O Rubro-Negro lidera o Grupo 8, com seis pontos.

As polêmicas rubro-negras:

Carnaval na Sapucaí

Às vésperas da semifinal da Taça Guanabara, diversos jogadores do Flamengo apareceram no Sambódromo carioca. Enquanto isso, os alvinegros "sumiram" nos dias de folia. Em campo, o Rubro-Negro jogou melhor, mas perdeu por 2 a 1 e teve de ouvir insinuações sobre um suposto abuso na preparação para a partida.

Episódio Chatuba

Confusão entre Adriano e a noiva respinga em outros jogadores, que têm os carros danificados. Imperador sente o baque, perde dois jogos, mas faz as pazes com Joana Machado e volta aos treinos sorridente.

Advogados de Adriano

Bruno e Andrade são criticados pela forma que escolheram para defender o Imperador. O goleiro questiona: "Quem nunca meteu a mão numa mulher?". Criticado até pela presidente Patrícia Amorim, ele pede desculpas e diz que se expressou mal. Já Andrade culpa a imprensa pelo noticiáro negativo. O médico do clube e da seleção, José Luiz Runco, também entra no assunto ao dizer que a bebida não interfere no desempenho do Imperador.

Love na Rocinha

Imagens mostram o atacante escoltado por homens armados em baile funk da favela. Polícia chama o artilheiro do Carioca a depor. Flamengo coloca advogados à disposição, mas se pronuncia oficialmente sobre o caso.

Por: Eduardo Peixoto

veja também