MENU

Andrés diz que há gays no futebol e vai "liberar" balada na seleção

Andrés diz que há gays no futebol e vai "liberar" balada na seleção

Atualizado: Segunda-feira, 24 Maio de 2010 as 3:25

Chefe da delegação brasileira que disputará a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, disse não ver problemas caso os jogadores da seleção façam baladas nas folgas. Mais do que isso, o mandatário do time alvinegro disse à colunista Mônica Bergamo, publicada na edição desta terça-feira da Folha (a íntegra somente para assinantes do UOL e do jornal), ser normal a existência de gays no futebol.  

"É lógico que tem [gays no futebol]", disse Andrés, que não quis afirmar se há algum muito famoso. "Ah, não sei. Isso aí você vai sapeando aí. Mas tem. O futebol é reflexo da sociedade."

O chefe da delegação brasileira, ao "defender" o direito de um jogador da seleção ir para a balada na hora de folga, citou que também existe exagero em relação a religião no futebol.

"Se tiver folga e eles forem pra boate, pra discoteca, pro barzinho, pro shopping ou pra igreja, é problema deles", falou Sanchez, que depois respondeu se é melhor balada ou igreja.

"De vez em quando, não só os baladeiros exageram, mas também os da igreja. O cara quer rezar de tarde, de manhã, de noite. É difícil", falou.

veja também