MENU

Antes de jogo decisivo, Cruzeiro e Vôlei Futuro adotam táticas distintas

Antes de jogo decisivo, Cruzeiro e Vôlei Futuro adotam táticas distintas

Atualizado: Sexta-feira, 15 Abril de 2011 as 12:59

Jogadores do Cruzeiro se reúnem antes do treino (Foto: Leo Velasco / Globoesporte.com)

  Depois de dois jogos decididos em três sets, os técnicos de Cruzeiro e Vôlei Futuro apostaram em táticas diferentes na preparação para a partida que decide a série semifinal. Enquanto Marcelo Mendez, da equipe mineira, fez uma atividade nesta sexta-feira, Douglas Cezar preferiu um treinamento intenso na véspera, dando um descanso a seus atletas na manhã do confronto, marcado para as 20h30m, em Contagem. O vencedor irá à final da Superliga.

Na quinta-feira, antes do treino cruzeirense propriamente dito, tempo para uma brincadeira entre os atletas: o “manchetobol”, espécie de “rachão” do vôlei, em que os jogadores formam dois times e só podem tocar de manchete. Depois, coletivo e treinos de ataques e saques.

– Pode escrever aí que sou o rei do manchetobol. Ganho de todos esses caras. Mas o melhor não é nem o jogo, é depois, ficar tirando onda. Mas tem que brincar, né? Essas horas que vai afunilando, a gente passa a semana muito tenso. A gente consegue fazer as coisas com seriedade, mas consegue descontrair – disse o líbero Serginho, um dos mais animados na brincadeira.

A atividade da manhã de sexta começou com uma conversa do técnico Marcelo Mendez antes de um trabalho de saque e passe. Nos dois dias, torcedores e curiosos que passavam pelo Ginásio do Riacho aproveitavam a porta aberta para dar uma olhada na movimentação dos atletas.

– É só um ajuste, ajustamos um pouco o saque. Trabalhamos o ano todo no dia dos jogos, e não fizemos diferente hoje. Acho que vai ser um jogo duro, como os outros dois. Quem trabalhar melhor os detalhes, quem trabalhar melhor o ataque, vai fazer a diferença – analisou o argentino.

Jogadores do Vôlei Futuro fazem aquecimento antes do treino puxado (Foto: Leo Velasco / Globoesporte.com)

  No Vôlei Futuro, a descontração era comandada pelo levantador Ricardinho e pelo ponteiro cubano Pedro Iznaga, que comemoravam e gritavam a cada ponto conseguido em um treino muito disputado, que simulou diversas situações de jogo. Os jogadores só deixaram a quadra depois de suarem muito e repetirem exaustivamente cada jogada.

– A gente precisava fazer um treino com uma intensidade boa porque é a quadra onde tudo vai acontecer. Mas aí tiramos o treino da sexta de manhã, vamos trabalhar mais com vídeos em cima de coisas do jogo e dar um descanso para eles, para estar tudo pronto para o jogo – explicou Douglas Cezar.      

veja também