MENU

Aos 16 anos, Eric Granado estreia na Moto2 neste fim de semana

Aos 16 anos, Eric Granado estreia na Moto2 neste fim de semana

Atualizado: Sexta-feira, 15 Junho de 2012 as 1:05

Bruno Gecys, iG São Paulo

 

A espera foi longa. Depois de quase cinco anos de ausência, o Brasil volta a ter um representante no Mundial de Motovelocidade. Apenas uma semana depois de completar 16 anos, Eric Granado vai disputar o campeonato da Moto2, após ter atingido a idade mínima permidita para a competição. Em entrevista exclusiva ao iG, o paulistano contou sobre a expectativa que vive antes da prova.

Leia também: Alex Barros cria equipe para ajudar carreira do filho

“Estou bem tranquilo. Durante o fim de semana, vou tentar aprender com os mais experientes, que estão lá há muitos anos e evoluir a cada vez que subir na moto para conseguir os resultados”, comentou o jovem piloto, que já começa fazendo história: é o mais jovem da história da Moto2.

O palco da estreia de Granado na categoria é o tradicional circuito de Silverstone, na Inglaterra. “Vi muitos vídeos das corridas anteriores em Silverstone, porque o traçado é novo para mim, nunca andei lá”, revelou.

A Moto2 é considerada a categoria intermediária do Mundial de Motovelocidade, o último estágio antes da MotoGP. Nessa classe intermediária, o Brasil não tinha representante desde 2001, quando Cristiano Vieira e César Barros disputaram provas daquele ano.

Na MotoGP, o Brasil não tem um representante desde 2007, último ano de Alexandre Barros na categoria (ver box abaixo). Agora, Granado mostra confiança para representar o país. “Acho que ainda é cedo para falar em ser ídolo no Brasil, estou começando no Mundial agora. Mas, com o passar dos anos, eu vou conseguir atingir meus objetivos, conquistar meu espaço pouco a pouco”.

Granado, que disputou três provas do Campeonato Espanhol neste ano para se preparar, fechou contrato de três anos com a equipe italiana JIR e terá o francês Johann Zarco, de 21 anos, como companheiro no Mundial. “É uma categoria nova para mim, e os pilotos que correm lá já têm certa experiência, já estão há um ano ou dois lá”, comentou Granado, que minimiza a pressão por resultados já no primeiro ano.

 

 

Eric Granado recoloca o Brasil no Mundial de Motovelocidade após quase cinco anos

Foto: Getty Images

 

Apesar de estar apenas no começo da trajetória, a jovem esperança brasileira não nega que o objetivo é ir rapidamente para a MotoGP. “Claro, meu sonho é conseguir meus resultados na Moto2 pra chegar o quanto antes na MotoGP. Mas, primeiro, preciso ver como será esse meu começo. Tem que ver se vou conseguir me adaptar rapidamente, aí pode ser que eu vá daqui 2 anos. Se demorar para me adaptar, pode demorar 3 ou 4. Ainda sou novo”, comentou.

Para Granado, um dos segredos de seu sucesso pode ser a inspiração no ídolo Valentino Rossi. “Ele tem uma grande característica de estudar os pilotos e dar o bote na hora certa. Eu tento fazer um pouco isso, sempre que tem um piloto na frente eu procuro estudar e pressionar, para tentar passar no final. Eu gosto muito dele”.

Ambicioso, um dos objetivos de Granado é conseguir trazer de volta o Mundial de Motovelocidade para o Brasil – o país não recebe a categoria desde 2004. “Acho que se eu obtiver bons resultados no Mundial, podemos ter uma pista legal para ter Grande Prêmio aqui. Eu ficaria muito feliz. Na época do Alexandre Barros fazia um sentido, depois acabou perdendo. Se eu fizer sucesso, vai voltar a fazer sentido”, comentou.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

O jovem também mostrou seu lado crítico e pediu mais incentivo aos jovens amantes da motovelocidade no Brasil. “Campeonatos com motos existem, mas para um pessoal já mais velho, que não têm chances de chegar a um Mundial. Uma categoria pra crianças, jovens, é o que falta no Brasil”, concluiu o garoto.

Em seu primeiro treino livre na Moto2, Granado deu apenas nove voltas no circuito de Silverstone e terminou com o 33º tempo nesta sexta-feira (15). Seu desempenho foi prejudicado pela pista úmida, que causou sua queda durante a atividade. Apesar do pequeno incidente, o brasileiro nada sofreu e está pronto para o classificatório, neste sábado (16), às 11h10 (de Brasília).

Alex Barros é o grande nome brasileiro da motovelocidade

Alexandre Barros é o maior nome da história brasileira na motovelocidade. A estreia dele na principal categoria foi em 1990. Na época, o principal campeonato ainda era a extinta 500 Cilindradas, que se transformou em MotoGP em 2002. Na temporada de 2006, Alex saiu da MotoGP, voltando em 2007, seu último ano. Ao todo, conseguiu sete vitórias na categoria. Sua última corrida foi em Valência, em 4 de novembro daquele ano, última vez que o Brasil teve um representante no Mundial.

 

 

Valentino Rossi, o ídolo de Eric Granado (ao centro), ao lado de Alex Barros (à direita), último brasileiro a disputar um Mundial

Foto: Getty Images

 


Continue lendo...

veja também