MENU

Apesar de pênalti perdido, Muricy defende Neymar: 'Jogou muito'

Apesar de pênalti perdido, Muricy defende Neymar: 'Jogou muito'

Atualizado: Quinta-feira, 19 Maio de 2011 as 8:08

                                                  Neymar foi o herói da partida do Santos contra o Once Caldas na noite desta quarta-feira, mas também correu o risco de ser o vilão do jogo. O atacante fez um gol no empate em 1 a 1 com os colombianos, mas perdeu um pênalti (veja vídeo ao lado), o que logo gerou uma reação dos visitantes nos minutos finais do confronto no Pacaembu, válido pelas quartas de final da Libertadores.

Normalmente, Elano é o cobrador oficial do Santos. Em cinco pênaltis batidos, o meia fez quatro e desperdiçou apenas um. No entanto, segundo Muricy Ramalho, o camisa 8 não precisa obrigatoriamente bater todas as cobranças. E em uma noite em que Neymar era a principal estrela, não seria conveniente que outro atleta batesse o pênalti, de acordo com o treinador.

- É aquele negócio. Nós falamos em treinamento, que para mim é importante. Quem treina é o Neymar, que estava treinando bem, e o Elano. Então, o Neymar bate. Pela partida que vinha fazendo estava com uma moral incrível e tinha de bater. Na preleção, estavam Neymar e Elano (como batedores). Como o Neymar estava bem, era ele quem tinha de bater. Aqui não é time da rua. Estava escrito que ele bateria o pênalti – disse o comandante santista.

Apesar do sufoco que o Santos levou nos minutos finais, em um jogo que não poderia perder – o time alvinegro venceu o primeiro jogo por 1 a 0, na Colômbia - , Neymar disse que não se abateu com o fato de ter perdido a penalidade.

- O Elano falou que eu tinha de bater e acabei errando. Mas se tiver novamente e me sentir bem, vou bater – afirmou o camisa 11 santista.

O Santos volta a treinar na tarde desta quinta-feira, no CT Rei Pelé. No sábado, às 21h, o Peixe estreia no Brasileiro contra o Internacional na Vila Belmiro. Como a equipe vem em uma sequência muito forte de jogos, Muricy Ramalho já confirmou que deve poupar grande parte do elenco na partida do nacional.          

veja também