MENU

Apesar de provocações, Neymar avisa que será difícil irritá-lo

Apesar de provocações, Neymar avisa que será difícil irritá-lo

Atualizado: Segunda-feira, 4 Julho de 2011 as 9:22

                                    Provocado pelo técnico venezuelano César Farias no intervalo, Neymar não perdeu a cabeça. Em campo, o atacante também foi marcado em cima pelos rivais. Mas o brasileiro, de 19 anos, manteve a calma, reclamou pouco e não se envolveu em bate-boca.

- Vai ser difícil me tirar do sério - garantiu Neymar. 

A apresentação de Neymar diante dos venezuelanos, na estreia do Brasil na Copa América, neste domingo, em La Plata, na Argentina, não foi como os torcedores esperavam. Mas o fato de não ter brilhado tanto não quer dizer que não tenha se destacado em campo - ele foi considerado pela organização da competição o melhor jogador da partida que terminou 0 a 0. E nem que não tenha dado trabalho ao sistema defensivo da Venezuela.

Durante os 90 minutos, Neymar foi alvo. Com ou sem a bola nos pés. Enquanto a tinha no comando, era marcado em cima. Sem a redonda, recebeu empurrões dos venezuelanos. Tudo para que o atacante ficasse nervoso e se irritasse com a marcação cerrada. Segundo as estatísticas da Conmebol, o atacante sofreu duas faltas na partida, de 14 marcadas a favor do time brasileiro.

Na saída para o vestiário, no intervalo da partida, confusão envolvendo o novo xodó da torcida brasileira e o técnico César Farias. A bronca do venezuelano aconteceu por um um lance aos 45 minutos do primeiro tempo, quando Neymar não jogou a bola para fora para atendimento médico de Fedor. Na sequência, o santista quase fez o gol que seria da vitória do Brasil.

- Ele veio falar comigo, mas não entendia nada. Acho que estava me xingando porque o Mano (Menezes) entendeu e veio me defender - disse Neymar.

O Brasil folga nesta segunda-feira, em Campana, onde a Seleção está hospedada, e volta a treinar nesta terça-feira à tarde. O próximo jogo da equipe de Mano Menezes é contra o Paraguai, às 16h de sábado (de Brasília), em Cordoba.     Neymar marcado em cima por Lucena durante o jogo contra Venezuela (Foto: Agência EFE)            

veja também