MENU

Apesar de tropeço, Muricy elogia o Flu: 'Estamos com cara de time'

Apesar de tropeço, Muricy elogia o Flu: 'Estamos com cara de time'

Atualizado: Quinta-feira, 24 Fevereiro de 2011 as 9:34

As vaias dos pouco mais de 10 mil torcedores presentes ao Engenhão deixaram evidentes a insatisfação dos tricolores com a atuação do Fluminense no empate por 0 a 0 com o Nacional, do Uruguai, nesta quarta-feira, pela segunda rodada do Grupo 3 da Libertadores. Muricy Ramalho, no entanto, lamentou apenas os pontos perdidos em seus domínios.

Mesmo criando poucas chances claras e assustando pouco a meta uruguaia, o treinador gostou da exibição de sua equipe e apontou evoluções. Segundo Muricy, o Fluminense tem “mais cara de time” e pecou apenas nas finalizações.

- Nesses 10 (primeiros) jogos (do ano) não conseguir o resultado é o que me incomoda. O posicionamento já está melhor, estamos em cima dos adversários, mais organizados e com cara de time. O que não acontecia no início do ano. O que mais gostei é que o time não desistiu. Foi até o final. Apertamos, criamos oportunidades, corremos pouco susto... Faltou o gol. Apesar dos vacilos que permitiram o limitado Nacional levar perigo ao gol de Ricardo Berna, o comandante tricolor elogiou a atuação do setor defensivo, que não teve um bom início de 2011.

- O que não estava funcionando era a defesa. Estávamos tomando muito gol e sofrendo muito. Agora, acertamos. Precisamos acertar o meio-campo e o ataque.

Com dois tropeços em dois jogos no Engenhão, o Fluminense se vê em situação delicada na Libertadores, precisando vencer compromissos fora de casa. Muricy, porém, manteve a tranquilidade.

- Está tudo em aberto ainda. Costumamos jogar melhor fora de casa, porque os times saem para jogar. Aqui as equipes se fecham bastante.     Em relação ao time escalado diante dos uruguaios, o treinador explicou que não mandou para campo uma formação com três zagueiros, apesar da origem dos jogadores, e elogiou o desempenho de Digão, auxiliando Mariano pelo lado direito.

- Jogamos com duas linhas de quatro. O jogador que fazia o lado direito tem zagueiro no currículo, mas não fez essa função. O Digão deu mais consistência, atuou como lateral-direito e foi bem. Soltou o Mariano como ponta.

Já sobre Conca, que mais uma vez teve atuação apagada, Muricy deu a entender que, no momento, seu lugar é mesmo ao lado do homem de área, no caso desta quarta Rafael Moura, até que reencontre a boa forma de 2010.

- Isso não é novidade para o Conca. Já jogou assim com o Washington, o Fred, e atuou solto como deve ser. Ainda não está em sua melhor forma.

Muricy não se privou de comentar também os protestos dos torcedores com mais um empate, e se mostrou compreensivo.

- Está todo mundo chateado, e o torcedor tem direito. Até porque vem ao estádio neste horário, paga caro e fica chateado. Mas peço paciência. O time já jogou melhor do que nos outros jogos.

Com dois pontos, o Fluminense é o segundo colocado do Grupo 3 da Libertadores, e encara o América do México, na próxima quarta, às 21h50m (de Brasília), no estádio Azteca. Nesta quinta, os mexicanos encaram o Argentinos Juniors, em Buenos Aires.    

veja também