MENU

Após ameaças de morte, Rooney renova com o Manchester United

Após ameaças de morte, Rooney renova com o Manchester United

Atualizado: Sexta-feira, 22 Outubro de 2010 as 12:34

Acabou a novela sobre o futuro de Wayne Rooney. E com final feliz para a torcida do Manchester United, que chegou a ameaçar o jogador de morte caso ele trocasse o clube pelo Manchester City: os Diabos Vermelhos anunciaram em seu site oficial nesta sexta-feira a renovação do contrato do camisa 10 até junho de 2015.

Na última quarta, Rooney divulgou uma nota afirmando que havia conversado com o chefe-executivo do clube, David Gill, nas últimas semanas sobre uma possível renovação de contrato, mas a falta de ambição do clube para contratar jogadores de alto nível estaria prejudicando o acordo. A atitude gerou críticas dos companheiros de time e até ameças de morte da torcida. Porém, o problema foi resolvido nesta sexta e um novo compromisso assinado.

- Estou muito feliz por assinar este novo contrato. Nos últimos dois dias, conversei com o técnico e com os donos e eles me convenceram que este é o meu lugar. Eu disse na quarta que Alex Ferguson é um gênio e foi sua fé e seu apoio que me convenceram a ficar - disse Rooney em um comunicado no site do clube.

Ferguson também comemorou o final feliz das negociações:

- Foi uma semana difícil. Eu disse ao menino que a porta está sempre aberta e estou muito feliz que Wayne tenha decidido ficar. Às vezes, quando você está em um clube, é dificíl entender o tamanho de tudo isso e é preciso de eventos como os dos últimos dias para que você entenda. Acho que Wayne agora compreende o que é um grande clube como o Manchester United.

O atacante chegou aos Diabos Vermelhos em 2004, com 19 anos, por 25,6 milhões de libras (R$ 68 milhões). Após a saída de Cristiano Ronaldo no ano passado, passou a ser a principal estrela do clube. Porém, sofreu com polêmicas nesta temporada. Primeiro, jogou mal na Copa do Mundo pela seleção inglesa e passou a ser contestado. Depois, virou manchete de tabloides por causa do envolvimento com prostitutas, mas acabou perdoado pela esposa Coleen.

Recentemente, ficou fora de algumas partidas por suposta lesão e reclamou que não estava jogando porque Ferguson não queria. Logo em seguida, começou a confusão sobre sua saída até que divulgou o comunicado na quarta-feira afirmando que desejava sair do Manchester.

A atitude de Rooney movimentou o futebol inglês. Torcedores dos Diabos Vermelhos chegaram a protestar na porta da casa do craque na noite de quinta. Na manhã desta sexta, uma painel com a foto do atleta foi pichado com ameaças: "Vá para o City e estará morto".

Carlitos Tevez, que trocou o United pelo City no ano passado, chegou a aconselhar o amigo a seguir seu caminho. Além do clube azul de Manchester, Real Madrid e Chelsea também apareceram como candidatos a contratar o atacante. No United, as declarações de Rooney geraram críticas públicas de alguns companheiros, como Evra e Vidic.

- Tenho certeza que todos do clube vão agora ficar ao lado de Wayne e mostrá-lo todo o apoio que precisa para voltar à forma que sabemos que ele é capaz - concluiu Ferguson.

veja também