MENU

Após clima tenso na Arena, Vasco e Atlético-PR prometem luta só na bola

Após clima tenso na Arena, Vasco e Atlético-PR prometem luta só na bola

Atualizado: Quarta-feira, 11 Maio de 2011 as 10:57

Duelo entre Atlético-PR e Vasco foi quente na Arena da Baixada (Foto: Ag. Estado)

  Na partida entre Atlético-PR e Vasco, na última quarta-feira, na Arena da Baixada, o clima esquentou dentro e fora de campo entre integrantes das duas equipes e também com pessoas que não ficam nas quatro linhas. Por tudo que aconteceu, ficou no ar a dúvida se permanece alguma rusga e de como será o clima entre os clubes para o duelo em São Januário, quinta-feira, às 19h30m (de Brasília).

Em Curitiba, os cariocas reclamaram especialmente da atuação dos gandulas escalados pelo Furacão. Um deles foi tirar satisfação com Alecsandro no intervalo e iniciou uma confusão. O atacante havia comemorado seu gol fazendo careta, assim como fazia seu pai, Lela, que foi ídolo do Coritiba. Os vascaínos deram também o exemplo de quando um dos gandulas entrou no campo para retirar uma bola quando o jogo estava rolando. Tudo foi motivo para os dirigentes discutirem após a partida, ainda na Arena.

O zagueiro Anderson Martins disse que todos já estavam preparados para este tipo de recepção na casa do Furacão, mas que todos na Colina pensam somente em resolver a classificação para a semifinal da Copa do Brasil na bola.

- É um costume deles lá, já houve outros incidentes parecidos na Arena da Baixada. Nós esperamos ganhar dentro de campo. Sobre as confusões, esperamos que fiquem do lado de fora.

 Os jogadores do Atlético evitaram polemizar sobre o assunto. O técnico Adilson Batista acredita que o duelo em São Januário será disputado como uma verdadeira decisão, mas, assim como os cruz-maltinos, afirmou que os atleticanos só estão preocupados em jogar futebol.

- O Rio de Janeiro é sempre quente. Vai ser um clima de jogo decisivo, importante e eliminatório. É um confronto em que as duas equipes já vivenciaram jogos decisivos. Vai ser uma partida acirrada. Vamos trabalhar e pensar em jogar futebol.

Além da queixa dos gandulas, os vascaínos reclamaram bastante da arbitragem em Curitiba porque consideraram que a pressão da torcida atleticana influenciou nas as decisões. Nesta quinta, eles esperam um trio "experiente" e "tranquilo", segundo o meia Diego Souza.

- A arbitragem foi complicada. Para nós seria bom que fosse um árbitro diferente, que saiba lidar com a pressão. Lá o jogo foi muito pegado. Esperamos que seja um juiz tranquilo aqui em São Januário.

Helmo Resende Cunha será o árbitro nesta quinta. Ele será auxiliado por Cristhian Passos Sorence e Marcio Soares Maciel. Todos são de Goiás. Como houve o 2 a 2 na partida da Arena, o Vasco pode até empatar em 0 a 0 ou 1 a 1 que avança à semifinal da Copa do Brasil. O Furacão precisa vencer ou empatar com três ou mais gols. Quem avançar irá enfrentar o vencedor do duelo São Paulo x Avaí. No Morumbi, o Tricolor paulista venceu por 1 a 0.        

veja também