MENU

Após decepção no Rio, Zulu aposta em lições de Cuba para ir ao pódio

Após decepção no Rio, Zulu aposta em lições de Cuba para ir ao pódio

Atualizado: Quinta-feira, 20 Outubro de 2011 as 8:35

Marcelo Zulu tem lembranças ruins dos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro. Naquela época, ainda colhendo os frutos da participação no Big Brother Brasil, ele perdeu na primeira luta da greco-romana. Em Guadalajara, projeta no mínimo uma medalha de bronze. O sorteio das chaves, porém, foi cruel. Vai estrear nesta sexta-feira, a partir das 13h (de Brasília), contra o colombiano Christian Mosquera, na categoria até 84 kg.

- Lutei duas vezes contra ele e perdi as duas.

Marcelo Zulu tem como meta um pódio no Pan de Guadalajara (Foto: Gabriele Lomba / Globoesporte.com)

No Pan do Rio, a estreia foi contra o cubano Pablo Enrique Shorey, vice-campeão mundial. No Mundial deste ano, Zulu perdeu a chande de se classificar para os Jogos Olímpicos de Londres-2012. Até as Olimpíadas, porém, outras 12 vagas estarão em jogo.

- Hoje me sinto bem mais preparado. Há quatro anos eu não teria condições de vencer o Pablo. Hoje já vai ser difícil. Ele provavelmente será o campeão. Dá para beliscar uma medalha, e não descarto a possibilidade de uma medalha de ouro. Mas o objetivo é a prata. Se passar disso, é fenômeno. Se for bronze, é um resultado esperado. Se não pegar a medalha...aí ferrou - brinca.

Zulu confia no que aprendeu com o técnico Pedro Angel, cubano contratado pela Confederação Brasileira de Lutas Associadas (CBLA) há cerca de dois anos. Na luta livre, quem comanda é Angel Torres, também filho da ilha de Fidel Castro. - Melhoramos muito. Não só pela contratação deles, mas pelos intercâmbios que começamos a fazer. Todos os anos vamos a Cuba. Ficamos um tempo na Europa também. Podemos até dar azar, mas estamos muito bem.          

veja também