MENU

Após desbancar Jason, Flamengo pode ser o pesadelo paulista

Após desbancar Jason, Flamengo pode ser o pesadelo paulista

Atualizado: Sexta-feira, 4 Dezembro de 2009 as 12

O Flamengo assumiu a ponta do Campeonato Brasileiro na rodada passada e será campeão no domingo se vencer o Grêmio. O título rubro-negro quebraria a hegemonia paulista dos últimos cinco anos, já que, desde 2004, quando o Santos levou a competição, apenas times de São Paulo ergueram o troféu. Assim aconteceu com o Corinthians, em 2005, e três vezes consecutivas com o São Paulo, que nesta temporada consolidou o apelido de Jason (personagem dos filmes de terror que sempre ressurge) pelas constantes sobrevidas após ser dado como morto.

O roteiro deste ano se encaminhava para uma nova conquista paulista. O Palmeiras esteve na primeira colocação da 15ª à 33ª rodada. O São Paulo a tomou por três semanas e se apresentou como grande candidato ao quarto título consecutivo, não somente pela brilhante recuperação, mas pela recente galeria de filmes de boa reputação no Brasileiro. Foi então que os sonhos tricolores se tornaram um pesadelo: com a camisa rubro-negra de Freddy Krueger (rival cinematográfico de Jason), o Flamengo voltou à cena e arrancou a liderança a uma partida do fim.

Como Krueger no roteiro de Freddy vs Jason - filme de boa bilheteria em 2003 -, a equipe carioca tem a chance de retomar as glórias do passado, às custas especialmente do famoso rival. O clube da Gávea não sai campeão de uma batalha deste porte desde 1992, quando aniquilou o Botafogo. Diferentemente do São Paulo, que adotou comercialmente o Jason, colocando à venda camisas com o nome do personagem e o número 13 - em referência ao filme ''Sexta-Feira 13'' -, o Flamengo descarta ação semelhante em menção à franquia ''A Hora do Pesadelo'', às vésperas da partida decisiva no Maracanã.

''Isso é coisa criada por clube para badalar uma partida. O Flamengo está concentrado, focado no jogo. Vamos ter a seriedade que sempre tivemos'', garante o vice-presidente do clube, Delair Dumbrosck, um dos responsáveis por resgatar o time  na atual temporada. Entre as principais ações tomadas pela diretoria de futebol estão a manutenção de Andrade como técnico e a recontratação do cérebro Petkovic, que facilitam muito a artilharia já bem afiada do matador Adriano, que tem 19 gols até o momento.

O departamento de marketing do rubro-negro também ignora Freddy Krueger como símbolo. ''A torcida usa esses mascotes de brincadeira. Mas nós só trabalhamos com aquilo que podemos transformar em produto. Temos a Urubinha e a Uruba já, não faz sentido investir em um personagem sobre o qual não temos direitos comerciais'', disse o vice-presidente de marketing do Flamengo, Ricardo Hinrichsen. ''O próprio São Paulo não pode usar o Jason sem autorização'', arrematou o dirigente flamenguista.

Krueger ou não, para ser o pesadelo paulista, o Flamengo terá pela frente um Grêmio sem maiores pretensões e possivelmente reserva, mas que carrega no hino oficial a fama de glória imortal. ''Nós estamos tranquilos'', garante Dumbrosck, ''porque fizemos corretamente todo o trabalho que deveria ter sido feito. A ansiedade é um pouco maior pela chance de vencer o campeonato. Mas o Flamengo chegou, e então vamos para a disputa''. O embate será às 17 horas (de Brasília) deste domingo e, mesmo antes de começar, já deixa a certeza de que não será o último, assim como na sétima arte.

Por Tossiro Yamamoto

veja também