MENU

Após desculpas, chefe da Mercedes quer fim das críticas a Schumacher

Após desculpas, chefe da Mercedes quer fim das críticas a Schumacher

Atualizado: Quarta-feira, 4 Agosto de 2010 as 2:01

Norbert Haug, vice-presidente de esportes a motor da Mercedes, pediu para a imprensa parar de criticar Michael Schumacher após o pedido de desculpas do alemão. O heptacampeão tentou jogar Rubens Barrichello no muro enquanto era ultrapassado, mas não conseguiu por muito pouco. Ele foi punido por atitude antidesportiva e perderá dez posições no grid de largada do GP da Bélgica.

Além desta polêmica, o heptacampeão não está conseguindo um bom desempenho nesta temporada da Fórmula 1, após retornar de uma aposentadoria de três anos. Após o caso na Hungria, Schumi foi criticado pela imprensa de todo o mundo, que condenou sua atitude.

- Michael já se desculpou e disse que aceitou a punição. Agora todos deveriam aceitar e encerrar este assunto - diz Hau, em entrevista ao jornal alemão "Der Tagespiegel".

No entanto, as críticas à atitude do alemão continuam fortes, principalmente por causa dos motivos de segurança. Pilotos e ex-pilotos não param de falar sobre as possíveis consequências de um acidente naquela situação, que poderiam ser trágicas.

- Ele é um heptacampeão da Fórmula 1. Ele sabia exatamente o que estava fazendo e fez absolutamente de forma deliberada. Uma colisão seria fatal - diz Alexander Wurz, ex-piloto de F-1.

- Ainda tenho arrepios ao ver aquela manobra. Foi desnecessária e muito perigosa - afirma Marc Gené, piloto de testes da Ferrari, em entrevista ao jornal espanhol "El Mundo".

veja também