MENU

Após 'enrolar' turcos, Fofão se anima com estrutura: 'Quero disputar títulos'

Após 'enrolar' turcos, Fofão se anima com estrutura: 'Quero disputar títulos'

Atualizado: Terça-feira, 20 Julho de 2010 as 2

Aos 40 anos, Fofão inicia uma nova etapa na carreira. Campeã olímpica com a Seleção Brasileira em 2008, a levantadora está de saída para o Fenerbahçe, da Turquia. Se a perspectiva de sair do país e encontrar uma cultura tão diferente assustou a princípio, o fanatismo da torcida turca e a estrutura do clube, um dos maiores do leste europeu, logo surpreenderam a veterana.

Fofão esteve na Turquia há cerca de duas semanas. Assinou contrato, conheceu o novo clube e andou pelas ruas da cidade, onde chegou a ser reconhecida por torcedores. A jogadora, no entanto, reconhece que não estava muito animada quando recebeu a proposta.

- Enrolei um tempo quando eles me ligaram. Eu ficava pensando: “Jogar na Turquia agora, em um país tão diferente?”. Eu queria ficar, mas infelizmente o patrocinador (do São Caetano, seu último clube no Brasil) saiu e ficaria difícil montar uma equipe forte. Eu enrolei muito, mas resolvi aceitar. Conversei com algumas jogadoras que falaram bem, sempre ouvi o pessoal de futebol elogiar. Então, aceitei – afirmou a levantadora, que participou em um evento de uma empresa de telemarketing em Barueri, na Grande São Paulo.

O principal motivo para aceitar o convite da Turquia, no entanto, foi a possibilidade de voltar a disputar títulos. Fofão lembra que, nos últimos dois anos, atuando no Brasil, esteve longe de ser campeã.

- Queria jogar em um time para disputar títulos. Nos últimos dois anos, fiquei sem disputar uma final. Então, sinto saudades. A gente treina, joga justamente para isso. E ir para um time forte motiva mais ainda. Eles contrataram várias jogadoras estrangeiras para este ano, estão investindo forte no vôlei. E o maior objetivo é a Liga dos Campeões. Essa é a prioridade.

Outro que chega ao Fenerbahçe neste ano é o técnico José Roberto Guimarães. Fofão garante que foi apenas uma coincidência, mas afirma que é muito bom poder trabalhar novamente com o técnico da seleção.

- Foi coincidência. Estava conversando com eles, e o Zé Roberto me ligou. Disse que também estava negociando. Ele já havia ido lá e elogiou. Vai ser ótimo chegar lá e encontrar um técnico que fala a minha língua. A gente está se falando sempre, pelo menos uma vez por semana.

Fofão deverá se apresentar ao novo clube em setembro. Depois, inicia a pré-temporada e já poderá jogar no campeonato local. Com contrato de um ano com o Fenerbahçe, ela não descarta a possibilidade de voltar para o Brasil e se aposentar. Porém, diz achar difícil por conta dos problemas financeiros que as equipes de vôlei enfrentam atualmente.

- Eu não sei. Não tinha pensado em sair. Mas bate aquela insegurança. Não sei se teremos patrocinador. Gostaria muito de encerrar a carreira aqui, mas não sei – afirmou.

A levantadora disse que, em sua visita à Turquia, recebeu uma ordem do presidente do clube: não perder para o Galatasaray, o principal rival do Fenerbahçe.

- A rivalidade é muito grande. Pelo que me disseram, nos últimos anos, o Fenerbahçe tem vencido sempre. Mas antes era o Galatasaray. Perder daquele time, nem pensar – brincou.

veja também