MENU

Após guerra, Andrés Sanches já fala em nova chance ao goleiro Felipe

Após guerra, Andrés Sanches já fala em nova chance ao goleiro Felipe

Atualizado: Domingo, 25 Julho de 2010 as 9:40

Felipe treina na academia do Timão (Foto: AE)  

O presidente do Corinthians, Andrés Sanches, está disposto a colocar um ponto final na guerra envolvendo o clube e o goleiro Felipe. Afastado desde a fracassada negociação com o Genoa-ITA, o goleiro treina separadamente no Parque São Jorge, mas, segundo o mandatário, ainda poderá ser reintegrado ao elenco. O dirigente não aprovou a carta divulgada por Felipe na última quarta-feira, em que critica a postura da direção e se vê perseguido por "alguém muito poderoso" no Parque São Jorge. Este alguém seria Sanches, que nunca escondeu não ter uma grande admiração pelo comportamento de seu goleiro, principalmente depois da confusão para a renovação de contrato, no fim de 2007.

- O Felipe é do Corinthians. Ele tem três anos muito bons aqui. Espero que ele volte a jogar no clube e ser titular. Não tenho problema, mas temos que colocar os pingos nos 'is'. Se ele fala de um  todo-poderoso, tem que dar os nomes. Ele não está afastado. Ele está treinando e, se vai jogar ou não, eu não sei. Mas tem que trabalhar um pouco mais para recuperar o espaço. Não quero ver ninguém triste. Não estou feliz com esse caso do Felipe - afirmou.

Na semana passada, os empresários de Felipe entraram com uma denúncia no Sindicato de Atletas Profissionais de São Paulo sob a alegação de que o goleiro estava sendo impedido de exercer sua profissão. Logo em seguida, a entidade ordenou que ele fosse reintegrado imediatamente ao grupo.

Desde que o negócio com o Genoa naufragou, Felipe não participa mais de trabalhos com o restante do elenco. A diretoria do Corinthians diz que, por desejo do goleiro, aguarda propostas para negociá-lo até o fim da janela de transferências com a Europa, em 31 de agosto. Braga-POR, Galatasaray-TUR e Panathinaikos-GRE já mostraram interesse, mas as conversas não evoluíram.

Por Carlos Augusto Ferrari e Julyana Travaglia São Paulo

veja também