MENU

Após levar oito gols em três partidas, defesa volta a se estabilizar

Após levar oito gols em três partidas, defesa volta a se estabilizar

Atualizado: Sexta-feira, 22 Julho de 2011 as 12:17

Xandão formará dupla de zaga com Rhodolfo no

próximo sábado (Foto: Luiz Pires / VIPCOMM)

  A diretoria do São Paulo não esconde de ninguém que tentou a todo custo contratar um zagueiro até o fechamento da janela de transferências. Primeiro, abriu negociações com Coates, mas faltou o acerto financeiro com o Nacional (URU). Depois, fez proposta ao Bayern de Munique (ALE) para repatriar Breno. Também não teve sucesso.

Como não é possível mais trazer reforços do futebol internacional, a meta agora é observar atletas da posição no futebol brasileiro. Enquanto isso, o técnico Adilson Batista conta apenas com Xandão, Rhodolfo e Luiz Eduardo para a posição, já que Bruno Uvini está com a Seleção Brasileira sub-20. Outra alternativa seria improvisar o volante Rodrigo Souto, que no entanto, ainda não tem sua permanência assegurada, já que recebeu proposta do exterior.

O setor, aos poucos, vai encontrando o equilíbrio mostrado no início do Campeonato Brasileiro. Após levar apenas um gol nas primeiras cinco rodadas, o setor foi vazado oito vezes nos três jogos seguintes. Paulo César Carpegiani caiu, Milton Cruz assumiu interinamente e, nas duas partidas seguintes, Rogério Ceni levou apenas um gol contra o Cruzeiro. Na última partida, uma incontestável vitória por 3 a 0 sobre o Internacional.

Xandão, único homem do setor que esteve presente nas dez partidas, disse que o bom rendimento defensivo tem tudo para ser mantido, mesmo com a mudança no comando técnico. O beque já percebeu que Adilson gosta de um time mais ofensivo que seu antecessor Paulo César Carpegiani.

Xandão vê Adilson com tendência mais ofensiva

que Carpegiani (Foto: Luiz Pires  Vipcomm)

  - Já deu para perceber que existem diferenças, principalmente no posicionamento. Por isso, foi importante o treino fechado, até para buscarmos o entendimento nesse início de trabalho. O importante é que, mesmo com um time mais ofensivo, possamos atuar com segurança atrás – lembrou.

O camisa 13 deixa claro que o setor tem condições de manter o nível mesmo com o número escasso de defensores no elenco atualmente.

- É claro que é importante ter opções porque zagueiro é mais fácil de ficar ausente por suspensão e ainda pode se machucar. Hoje, só contamos com o Luiz Eduardo como opção, mas ele também já mostrou seu potencial. Os zagueiros do elenco são de alto nível e também seria importante a permanência do Rodrigo Souto, que pode atuar por ali se precisar – lembrou o camisa 13.

veja também