MENU

Após nova falha, só 'fase Imperador' salvará Adriano no Corinthians

'Falta de Adriano indica falta de vontade'

Atualizado: Quarta-feira, 18 Janeiro de 2012 as 11:40

Adriano precisará voltar a ser o Imperador que brilhou no passado para continuar no Corinthians no segundo semestre. Apesar do empenho do atacante no início da pré-temporada, a falta ao treino de terça-feira à tarde, no CT Joaquim Grava, acabou com a paciência da diretoria. Somente uma grande recuperação física e um desempenho muito bom em campo serão capazes de convencer a direção a prorrogar o vínculo da maior contratação do clube desde Ronaldo.
– Temos de analisar o jogador dentro de campo e, lógico, somando com as atitudes nos treinamentos. A falta é um indício de que o jogador, aparentemente, não está com muita vontade de trabalhar conosco para que se renove o contrato – disse o presidente em exercício Roberto de Andrade.


Mesmo não cumprindo a carga de treinamentos que recebeu nas férias, Adriano vinha animando a comissão técnica com a dedicação para recuperar a forma e salvar a carreira. O baixo desempenho nos 45 minutos que atuou contra o Flamengo, em Londrina, foi visto como natural por Tite. Diretores, treinador e comissão, porém, sentiram o golpe com a ausência do jogador no treino. O centroavante seria titular contra a Portuguesa, nesta quarta-feira, mas não compareceu à última atividade e irritou a todos.

– O Corinthians não perde e, sim, se engrandece. Temos 30 e tantos jogadores, e um chegou atrasado. Se alguém sai perdendo é o atleta – disse Andrade.
A tolerância do Timão foi diminuindo gradativamente. O clube relevou as primeiras faltas a sessões de fisioterapia e só tornou público o primeiro atraso em setembro, quando o multou em 10% dos salários como forma de aviso contra novos problemas. Em outubro, ele voltou a não se apresentar, desta vez alegando uma indisposição estomacal. O crédito, agora, acabou.


Conselheiros próximos à direção são favoráveis até a dispensar Adriano. Eles entendem que o jogador é um mau exemplo ao elenco campeão brasileiro e, com tantos deslizes, poderia estragar o ambiente. A cúpula, no entanto, descarta liberá-lo, principalmente por precisar pagar os salários até o fim do contrato (30 de junho) – ele recebe cerca de R$ 380 mil mensais, valor que chegaria a R$ 500 mil se atuasse frequentemente.

Libertadores é obrigação. Para Adriano...

O departamento de futebol não esconde a preocupação, tanto que inchou o ataque com os também centroavantes Elton, ex-Vasco, e Bill, que estava emprestado ao Coritiba. Liedson, com um problema crônico no joelho esquerdo e recorrentes dores musculares, será poupado de partidas menos importantes e abrirá espaço a outros jogadores.


Adriano tem na Taça Libertadores, eterno sonho corintiano, a grande chance de inverter o quadro para permanecer. Boas atuações e gols o colocariam nos braços da torcida, como aconteceu quando foi o salvador alvinegro na vitória por 2 a 1 sobre o Atlético-MG, na reta final do Campeonato Brasileiro. O tempo é curto. Segundo o preparador físico Fábio Mahseredjian, ele só estará em boas condições físicas entre março e abril, período que coincide com a primeira fase do torneio sul-americano.
O Imperador chegou ao Corinthians em março do ano passado durante a recuperação de uma cirurgia no ombro direito. Pouco tempo depois, lesionou o tendão do pé esquerdo durante um treino de saltos e só estreou em 9 de outubro, ainda muito acima do peso. Neste período, foram apenas cinco jogos oficiais e um gol marcado.


– Não conseguimos concluir uma avaliação pelo fato de o Adriano ter jogado muito pouco em 2011. Essa conclusão toda vamos fazer no primeiro semestre, no Paulista e na Libertadores. O fator determinante para a renovação é o próprio Adriano querer. Ele é quem vai mostrar até o fim do contrato se vai renovar ou não – completou o presidente em exercício.

veja também