MENU

Após ouros em Paris, Cielo diz que se subestimou: Ainda posso melhorar

Após ouros em Paris, Cielo diz que se subestimou: Ainda posso melhorar

Atualizado: Terça-feira, 28 Junho de 2011 as 9:46

Cielo desembarca em Paris pensando no Mundial

de Xangai (Foto: João Gabriel / Globoesporte.com)

  Com quatro ouros na bagagem, a delegação brasileira de natação desembarcou na manhã desta terça-feira em São Paulo, após um bom desempenho no Aberto de Paris. Campeão nas provas de 50m borboleta, 50m e 100m livre, Cesar Cielo voltou ao Brasil satisfeito, mas ciente de que pode melhorar ainda mais suas marcas no Mundial de Xangai, em julho.

- Eu acho que estava me subestimando. Dá para melhorar ainda mais em Xangai. As marcas 50m borboleta e 100m livre (22s98 e 48s26, respectivamente) foram surpresas, mas a dos 50m livre (21s66) dá para melhorar ainda mais. Eu não raspei, então ainda posso melhorar – afirmou o nadador.

Cielo ficará duas semanas no Brasil antes de embarcar para a China. O campeão mundial e olímpico afirma que o momento é de acertar alguns detalhes e se motivar ainda mais para a competição no próximo mês.

Cesar Cielo exibe as três medalhas de ouro

conquistadas em Paris (Foto: Satiro Sodré / AGIF)

  - Agora é ficar duas semanas no Brasil, descansar e viajar para a China com tudo. A hora é de lapidar alguns detalhes. Vai ser importante para ganhar confiança.

Em Paris, Cielo bateu um de seus maiores rivais, Frédérick Bousquet, que nadava em casa e ficou com a prata nos 50m livre. Para o brasileiro, no entanto, o mais importante foi conquistar sua melhor marca na prova em 2011.

- Fazer a melhor marca é melhor. Às vezes, eu venço; às vezes, eu perco. Mas o importante é sempre buscar a medalha. Eu estou bem empolgado para o Mundial.

Após doping em 2010, Daynara comemora ouro em Paris

Daynara de Paula comemora conquista no Aberto

de Paris (Foto: João Gabriel / Globoesporte.com)

  Daynara de Paula, que conquistou o outro ouro brasileiro em Paris, na prova de 100m borboleta, também comemorou o resultado. A nadadora, que foi flagrada no doping no ano passado, afirmou que vai ainda mais confiante para o Mundial.

- Estou bastante feliz. É um ouro que me dá muita esperança para o Mundial. Estou confiante, é o sonho de toda atleta. Não por tudo o que me aconteceu, mas sempre busco melhorar, como nadadora e como pessoa. Sei que estou entre as melhores e estou muito confiante.          

veja também