MENU

Após pedir abstinência, Blatter se desculpa com homossexuais

Após pedir abstinência, Blatter se desculpa com homossexuais

Atualizado: Sexta-feira, 17 Dezembro de 2010 as 8:03

Joseph Blatter tentou remendar, nesta sexta-feira, toda a polêmica que causou ao sugerir aos homossexuais que se abstenham de atividades sexuais na Copa de 2022, no Qatar, dada a rigidez das normas de comportamento no país. A declaração do presidente da Fifa irritou movimentos de defesa dos gays, lésbicas, bissexuais e transexuais.

Ele pediu desculpas formais durante coletiva de imprensa nesta manhã, no Zayed Sports City, palco da final do Mundial de Clubes, em Abu Dhabi.

- Se eu feri um grupo ao fazer esse comentário, peço desculpas. Não é minha intenção fazer discriminação. É exatamente isso que combatemos. Se alguém sente que ficou ferido, me arrependo e apresento minhas desculpas – disse Blatter.

A Fifa se mostra preocupada com o choque cultural entre o comportamento ocidental e as regras do Oriente Médio para a Copa de 2022. Mas entende que, até lá, a situação deve mudar, e conta com o apoio do comitê organizador do Qatar para isso. Blatter comemora ter a Copa do Mundo em locais menos habituados ao futebol.

- O futebol é mais do que chutar a bola, é mais do que um jogo. João Havelange, em 1974, disse que o futebol deveria ser universal. E nós conseguimos. O futebol agora é universal. A maior competição da Fifa, a Copa do Mundo, deve ir a lugares para onde nunca foi. A copa de 2022 é mais do que ir ao Qatar. É ir ao mundo árabe. Há uma outra cultura aqui. Temos 1 bilhão de pessoas nessa cultura. É bom ter a Copa do Mundo em outra cultura – afirmou o presidente da Fifa.

veja também