MENU

Após polêmica da asa dianteira, chefe da RBR encara queixas como elogios

Após polêmica da asa dianteira, chefe da RBR encara queixas como elogios

Atualizado: Sexta-feira, 30 Julho de 2010 as 1:28

A polêmica sobre o jogo de equipe da Ferrari na Alemanha acabou ofuscando a grande novidade do fim de semana, a asa dianteira flexível da RBR. Christian Horner, chefe da equipe austríaca, acha que a parte técnica do time deveria encarar as reclamações das rivais como um elogio por causa da eficiência do RB6. O carro já teve vários aspectos questionados, como as suspensões, o difusor, a altura em relação ao solo e a montagem das câmeras on board. Apesar disso, os comissários da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) não acharam nada errado.

- Não existem muitas coisas sobrando para eles reclamarem. Acho que sempre existe a cor da tinta ou algo parecido. Fizeram muito barulho sobre nossa asa dianteira. Nesta semana foi ela, na passada, o difusor, na outra, a altura do carro. No fim do dia, estamos muito felizes porque o carro está dentro do regulamento, fato comprovado pela FIA. Acho que nossa equipe técnica deveria encarar isso como um elogio - diz Horner, em entrevista à imprensa inglesa.

O RB6 é o carro mais rápido da temporada, com dez das 11 poles do ano. Apesar disso, ainda não apresentou um desempenho tão dominante nas corridas. Horner acredita que a disputa do título entre McLaren, RBR e Ferrari continua aberta. A consistência será a chave para o resto do ano.

- A diferença parece grande, mas o novo sistema de pontuação equilibra tudo. Você tem cinco pilotos e três equipes que estão na disputa. Será fascinante ver o que acontecerá nas próximas oito corridas do ano. O carro se adapta bem a alguns circuitos, a Ferrari e a McLaren em outros. Quem for mais consistente no restante da temporada terminará o campeonato na frente.

veja também