MENU

Após polêmica, Kleber revela papo que reforçou amizade com Felipão

Após polêmica, Kleber revela papo que reforçou amizade com Felipão

Atualizado: Quarta-feira, 30 Março de 2011 as 1:46

A polêmica com o técnico Luiz Felipe Scolari ficou para trás. Hoje, o atacante Kleber tem amizade ainda mais estreita com o comandante do Palmeiras, depois de críticas feitas pelo Gladiador via Twitter. Na ocasião, ele utilizou a rede social para responder a Felipão sobre a folga de carnaval que obteve no início de março. Ele estava machucado, mas compareceu ao desfile das escolas de samba em São Paulo. Com a cabeça fria, teve uma conversa franca com o técnico e reforçou a amizade com ele.

- Tivemos uma conversa que ajudou a estreitar ainda mais nossa relação. Fortaleceu a amizade que a gente já tinha e hoje não temos problema algum. Conversamos, ele disse que confia muito em mim. Pedi desculpas particularmente - admitiu o Gladiador.

Depois do desentendimento, Felipão foi o primeiro a colocar panos quentes e elogiar o atacante. Capitão do time, ele é a referência para o elenco e tem autonomia para opinar e ajudar a comissão técnica dentro de campo. Com tantas qualidades e a vocação artilheira (são dez gols na temporada), ele teve sua presença na Seleção Brasileira defendida por Felipão. E agradeceu.

- Fico feliz porque esse elogio vem do Felipão, um treinador que todo mundo conhece, que significa muito para o Palmeiras e o Brasil. Aprendemos muito com ele, tenho uma amizade muito legal. O problema que aconteceu ajudou ainda mais. Ele não guarda mágoa, nem eu. Mas hoje tem muito atacante bom no Brasil, no mesmo nível. Fico muito feliz por ser lembrado - comemorou.

Mesmo em paz com todo mundo e vivendo ótimo momento, Kleber acha que pode melhorar. Bastante sincero, ele admitiu que no Cruzeiro teve um desempenho ainda mais positivo em 2009, quando ajudou o time mineiro a chegar à decisão da Taça Libertadores.

- Já tive momentos até melhores. No Cruzeiro eu estava voando, mas depois quase não joguei por conta de uma operação no púbis. Tenho tentado manter o nível desde 2008, quando retornei para o Brasil. Mas hoje o nível dos atacantes aqui é muito igual. Se convocarem o Adriano ninguém vai questionar, nem o Leandro Damião, ou o Luis Fabiano - completou Kleber.    

veja também