MENU

Após primeiro 9 a 0, Bastos elogia a equipe: 'Não tirou o pé do acelerador'

Após primeiro 9 a 0, Bastos elogia a equipe: 'Não tirou o pé do acelerador'

Atualizado: Terça-feira, 15 Fevereiro de 2011 as 3:34

A goleada por 9 a 0 sobre o América, na última rodada, foi a maior da carreira de muitos dos jogadores do Vasco, como Fellipe Bastos. Para o volante, o segredo para o placar tão elástico só foi possível porque a equipe não baixou a guarda mesmo com a partida já decidida. Ele lembrou que a vitória foi importante para deixar os torcedores, que estavam em guerra com os jogadores, mais esperançosos.

- Eu nunca tinha vencido por 9 a 0 antes. Até comentei com a minha esposa que minha maior goleada tinha sido um 7 a 0 contra a Bolívia, no Sul-Americano Sub-17. No sábado, nossa equipe não tirou o pé do acelerador em momento nenhum. Mostramos respeito pelo América, fomos sempre para cima sem fazer gracinha. Por isso que aconteceu o placar. Vínhamos de um momento ruim e precisávamos desta vitória.

Na próxima semana, o Vasco vai estrear na Copa do Brasil contra o Comercial-MS. A julgar pelas duas últimas partidas (3 a 0 contra o Americano e 9 a 0 contra o América), todos têm motivos de sobra para imaginar uma possível classificação sem a necessidade do segundo jogo, no Rio de Janeiro. Para isso, o time da Colina tem que vencer o jogo em Campo Grande por dois gols de diferença.

- É um objetivo que nós temos, matar este jogo de volta. Mas precisamos respeitar nosso adversário. Vamos jogar em um lugar diferente, bastante quente. Temos que fazer o placar elástico dentro de campo. Ainda não temos muitas informações sobre o Comercial, acho que no decorrer da semana vamos conversar com o professor sobre isso - disse Bastos.

Fellipe Bastos comentou sobre a mudança completa de ânimo dos jogadores do Vasco depois da chegada do técnico Ricardo Gomes. Ele espera que as vitórias continuem acontecendo para que o ambiente siga favorável.

- O clima mudou depois que ele chegou. Logo no primeiro jogo dele, tivemos uma boa vitória, e isso acaba dando um ânimo diferente. Estávamos precisando disso. Até agora foram duas vitórias, mas isso já muda bastante. Queremos que continue assim, e para isso precisamos nos empenhar muito dentro de campo.      

veja também