MENU

Após retorno, Kleber enfrenta maior jejum de gols da temporada

Após retorno, Kleber enfrenta maior jejum de gols da temporada

Atualizado: Sexta-feira, 12 Agosto de 2011 as 9:27

Kleber tem lutado entre os zagueiros, mas não consegue mais exibir o bom futebol do início do ano. Desde que retornou ao time, no empate sem gols contra o Flamengo, já são seis partidas sem balançar as redes – sua maior sequência em 2011. Se levado em conta o jogo contra o Ceará, antes da lesão do Gladiador, a série aumenta para sete. A última vez em que comemorou com a torcida foi na vitória por 5 a 0 sobre o Avaí, em 19 de junho, quando marcou duas vezes no Canindé. Desde então, uma lesão e uma polêmica proposta do Flamengo mexeram com a rotina do atacante.

O capitão do Palmeiras tem explicações para a fase apagada. Segundo Kleber, a falta de criação no meio-campo prejudica seu futebol, já que ele precisa voltar mais para buscar o jogo e se sente muito sozinho no setor ofensivo. Com cara de poucos amigos, o Gladiador deixou São Januário sem falar com os jornalistas.

A confiança de Felipão no jogador segue intacta, pelo menos no discurso. No entanto, a satisfação interna já não é tão grande assim. A postura do técnico é de sempre defender seus atletas, mas o Gladiador já vem sendo cobrado pelo desempenho abaixo da média em campo. As reclamações de que “a bola não chega” também têm causado insatisfação.

- O ataque é um problema também, e tenho de trabalhar com eles nos dias que antecedem os jogos. Nada diferente disso pode ser feito, pois é o grupo que a gente possui e ele está com 27 pontos no Campeonato Brasileiro, a seis do líder. Não é um time ruim, é um time bom – afirmou Felipão.

O técnico estuda até mudar o posicionamento de Kleber, que já tem saído mais da área para buscar o jogo no meio-campo. Com isso, Dinei poderia ser lançado entre os titulares. O problema na criação também preocupa Felipão, que só tem Valdivia para o setor – Lincoln, que estava afastado, acertou com o Avaí.

- O Valdivia jogou 90 minutos aqui, jogou mais 90 na sua seleção. Foi um trabalho gradativo. Ele é um jogador de qualidade técnica diferenciada e pode jogar no domingo – avisou Felipão.      

veja também