MENU

Após ser expulso, Lucas chora no vestiário e é defendido pelo elenco

Após ser expulso, Lucas chora no vestiário e é defendido pelo elenco

Atualizado: Quinta-feira, 7 Abril de 2011 as 9:50

        A primeira expulsão como profissional do São Paulo deixou o meia Lucas arrasado. O garoto, que mais uma vez foi implacavelmente marcado pelo volante Everton Sena, do Santa Cruz, chorou assim que chegou ao vestiário. Foi consolado pelos companheiros e pelo técnico Paulo César Carpegiani. Na saída para o ônibus, ainda com os olhos vermelhos, ele disse que não conseguia aceitar o cartão vermelho que recebeu do juiz Gutemberg de Paula Fonseca.

- Eu não fiz nada, apanhei o jogo inteiro, tomei soco, cotovelada e fui expulso. Eu queria falar com ele para perguntar o que havia feito para ser expulso. Eu tenho de saber que daqui para frente vai ser sempre assim, vão me marcar em cima. Não tem problema. Mas eu não fiz nada errado, não xinguei o juiz e não temo ser punido por mais tempo no tribunal. A revolta é porque foi expulso sem saber a razão e não vou poder ajudar meus companheiros contra o Goiás. Mas o importante foi que nós vencemos – afirmou o camisa 7, que saiu do vestiário escoltado pelos seguranças.     Paulo César Carpegiani disse que o incidente desta noite servirá como um grande aprendizado para a joia tricolor, que agora cumprirá suspensão automática no primeiro duelo contra o rival esmeraldino, em data e local que ainda serão confirmados pela CBF até o final desta semana.

- O Lucas vai aprender a ser malandro. Experiência só se adquire jogando. Eu só posso passar conselhos. O que ele enfrentou hoje vai enfrentar em várias partidas daqui para frente e terá de agir como profissional e saber sair disso. Ele tem uma vantagem que é pensar apenas em jogar futebol, é um menino puro, de boa índole. Quando você é caçado, é difícil aceitar quieto. Ele estava inconsolável no vestiário – lembrou o treinador.

Os companheiros também saíram em defesa do camisa 7.

- Ninguém pode ficar julgando. Eu conversei com ele e dei parabéns pela sua atuação. São coisas que acontecem no futebol e vai servir como experiência – afirmou Dagoberto.        

veja também