MENU

Após três expulsões e pouco futebol, Denilson projeta reação em 2012

Após três expulsões e pouco futebol, Denilson projeta reação em 2012

Atualizado: Quarta-feira, 30 Novembro de 2011 as 4:17

Denilson, do São Paulo (Foto: Luiz Pires/VIPCOMM) Uma das contratações de peso do São Paulo para o segundo semestre, o volante Denilson deixou muito a desejar com a camisa 15 do São Paulo. Longe de mostrar o bom futebol dos tempos de Arsenal (ING), o meio-campista foi prejudicado por uma séria lesão muscular, que o afastou por quatro semanas dos gramados e ainda foi expulso três vezes, sendo dois jogos pelo Campeonato Brasileiro (Coritiba e Cruzeiro) e um pela Copa Sul-Americana (Ceará).

Com a temporada 2011 perto do final, o atleta já faz um balanço e sabe que precisa melhorar bastante no primeiro semestre do ano que vem, tempo em que ainda terá contrato com o São Paulo. Em julho, ele terá de voltar ao seu ex-time.

- No aspecto pessoal, fico muito triste por terminar a temporada dessa forma. Claro que ainda falta um jogo, há esperança pela Libertadores. Mas fico triste, por ter voltado com o pensamento de ser campeão e não ter conseguido. Mas ainda faltam seis meses, espero esfriar um pouco a cabeça, aproveitar as férias com a minha família, para voltar o mais profissional possível e conseguir as coisas ano que vem – afirmou o jogador.

Denilson não concorda com o rótulo que recebeu de “jogador violento” após as três expulsões na temporada. - Contra o Coritiba acho que foi justa, mas as outras não, então acabei me prejudicando. Porque falam que você é desleal, mas nunca fui violento, procuro fazer meu trabalho, meu pensamento é sempre de ajudar. Foi um momento difícil, mas sei que tenho condições de levantar a cabeça e ser útil. Sei da minha capacidade e posso ajudar e muito a equipe – ressaltou.

Mesmo questionando as expulsões, Denilson sabe que não rendeu o futebol esperado. Ele diz que sofreu com o pouco tempo para adaptação.

- Voltei das férias, fiz duas semanas de treino na China com o Arsenal e vim para o Brasil. Na chegada, tive uma conversa com o Adilson (Batista), ex-técnico e já fui para o jogo contra o Atlético-GO. Não houve tempo para adaptação. Por isso, tenho certeza de que tudo será muito diferente em 2012. Vou mostrar que valeu à pena o São Paulo ter investido no meu futebol – disse o meio-campista, que será titular no clássico do próximo domingo, contra o Santos, em Mogi Mirim.      

veja também