MENU

Argentina combina "fator Messi" com bola aérea para golear a Coreia do Sul

Argentina combina "fator Messi" com bola aérea para golear a Coreia do Sul

Atualizado: Quinta-feira, 17 Junho de 2010 as 10:25

Dos cinco gols da Argentina na Copa do Mundo até agora, quatro nasceram de jogadas de bola pelo alto, em cobranças de falta, escanteio e também em contra-ataques. Contra a Coreia do Sul, o melhor do mundo Messi voltou a dar pílulas de espetáculo em dribles e arrancadas, mas o time de Maradona passou pelo segundo adversário na Copa do Mundo por 4 a 1 também graças aos lances aéreos, e não somente pelo desequilíbrio de seu virtuoso craque.

Com o resultado positivo em Johanesburgo, a Argentina se isola na liderança do grupo B, com seis pontos somados, fica muito próxima das oitavas de final e ainda se firma no rol de favoritos, passando ilesa das ameaças de zebras, que pegou a Espanha, por exemplo.

Ao contrário da estreia contra a Nigéria, a Argentina conseguiu ser mais do que Messi no setor de criação. Tevez e DI Maria cresceram em relação ao primeiro jogo e conduziram a equipe pelo chão até o ataque. Aguero também entrou bem no segundo tempo e foi participativo em dois gols.

Mas, se por um lado a Argentina tem o brilho de Messi e companhia na frente, atrás conta com as trapalhadas de Demichelis. O zagueiro do Bayern de Munique teve a bola tomada em um descuido infantil no fim do primeiro tempo, em lance que acabou no gol dos sul-coreanos.

A falha grotesca de Demichelis, no entanto não tirou da Argentina sua segunda vitória em dois jogos na África do Sul. Ainda no primeiro tempo, Park Chu-young marcou contra após cruzamento de Messi em bola parada. O time de Maradona abriu 2 a 0 com Higuaín, de cabeça, depois de escanteio seguido de linha de passe aérea.

No segundo tempo, a Argentina voltou a rolar a bola pelo chão, com Messi. Em arrancada com cara de Camp Nou, o ídolo do Barcelona chegou até a área e bateu duas vezes: uma o goleiro rebateu e a outra foi na trave. No rebote, Higuaín marcou seu segundo no gol no jogo. Pelo alto de novo, os sul-americanos fecharam a contagem, novamente com Higuaín, após cruzamento de Aguero.

Seja com Messi ou pelo alto, a Argentina demonstra já na segunda rodada ser forte candidata ao título, para alegria de sua torcida, supreendentemente numerosa na África do Sul. E, de quebra, conta com o personagem mais rico de uma Copa ainda insossa: Maradona. O técnico repetiu o terno da estreia e até dominou uma bola que saiu pela lateral. O Soccer City veio abaixo na breve intervenção do campeão de 86.

Por Bruno Freitas

veja também