MENU

Argentina e Uruguai tentam escrever novo capítulo no futebol

Argentina e Uruguai tentam escrever novo capítulo no futebol

Atualizado: Sábado, 16 Julho de 2011 as 7:53

Após entrar na história do Barça, Messi tenta fazer o

mesmo na seleção argentina (Reuters)

Juntos, Argentina e Uruguai não têm mais títulos mundiais que o Brasil. Mas, na América do Sul, os dois gigantes, donos de cinco Copas, possuem uma trajetória única. Ao todo, são 14 títulos continentais para cada lado, contra apenas oito da seleção canarinho. E neste sábado, em Santa Fé, pelas quartas de final da Copa América 2011, um dos dois tenta seguir adiante na busca pela hegemonia de canecos. E por uma nova história.

Sob a batuta de Lionel Messi, a Argentina tenta o título em casa para acabar com um jejum de 18 anos sem levantar um troféu sequer.

- Jogamos para fazer história. Sabemos que não podemos cometer erros. É uma final – afirmou o camisa 10 sobre o duelo marcado para 19h15 (de Brasília). A partida será transmitida ao vivo pelo GLOBOESPORTE.COM e SporTV.

O Uruguai, por sua vez, chega credenciado pela ótima campanha na última Copa quando terminou em quarto lugar. Além disso, o passado joga, e muito, a favor do time de Forlán, Suárez, Loco Abreu e companhia.

Seleção uruguaia campeã da Copa América de 87

(Foto: Site oficial da Copa América)

  Em 1916, na primeira edição da competição sul-americana, a Celeste foi campeã em pleno solo argentino. Quase 70 anos depois, em 1987, os uruguaios levaram o caneco novamente depois de baterem os hermanos na semifinal realizada em... Buenos Aires. O oposto, por exemplo, nunca ocorreu.

No entanto, assim como o rival, o Uruguai está desde 1995 sem celebrar nada. A Argentina, no jejum de 18 anos, comemorou duas medalhas de ouro (2004 e 2008) ao menos.

- São estatísticas que, obviamente, nos dão orgulho pelo que fizeram os jogadores dessas épocas. Gostamos da história, mas não vivemos dela. Temos que fazer o nosso papel. Quero que sempre falem dessas conquistas, mas também quero que lembrem da nossa geração como a que venceu essa Copa América de 2011 – afirmou o botafoguense Loco Abreu, lembrando que no dia 16 de julho, mesma data da partida deste sábado contra a Argentina, a Celeste derrotou o Brasil no Maracanã pela final da Copa do Mundo 1950.

Geração de Lugano, Loco e companhia tenta entrar na história do futebol uruguaio (Foto: EFE)

  Números a favor dos hermanos

Se o passado fala mais a favor do Uruguai, os números do confronto estão a favor da Argentina. Ao todo, o clássico rio-platense já foi disputado 179 vezes, com 81 triunfos dos hermanos contra 57 vitórias da Celeste.

O último duelo entre os dois rivais não valeu título, mas foi marcante. Em 14 de outubro de 2009, pelas eliminatórias para o Mundial do ano seguinte, a Argentina derrotou o Uruguai por 1 a 0 no estádio Centenário pela primeira vez na história . Com o resultado, os hermanos carimbaram o passaporte para África do Sul, enquanto os anfitriões tiveram que disputar a repescagem.

Na comemoração pela vaga, o então técnico Diego Armando Maradona soltou a célebre frase “Que sigam chupando”, um desabafo mal educado contra as críticas e o pessimismo da imprensa portenha.

E dez jogadores que participaram dessa partida começarão como titulares o embate deste sábado no estádio Estanislao López, mais conhecido como “Cemitérios do Elefantes”: Di María, Mascherano, Messi, Romero, Higuaín, Muslera, Maxi Pereira, Alvaro Pereira, Suárez e Forlán.        

veja também