MENU

Assim como Caio no Botafogo, Tartá quer ser o talismã no Flu

Assim como Caio no Botafogo, Tartá quer ser o talismã no Flu

Atualizado: Terça-feira, 9 Novembro de 2010 as 10:58

O dia foi de alegria, de conquistas pessoais, mas o atacante Tartá pode voltar a ficar fora do time principal do Fluminense. Com a volta de Fred, que enfrentará o Goiás, no próximo domingo, no Engenhão, e um possível retorno de Emerson e Deco, a tendência é que o apoiador volte para o banco de reservas. Sem se importar com a condição no elenco tricolor, o jogador, autor do gol contra o Vasco, no último fim de semana, espera fazer como o atacante Caio do Botafogo.

O jogador alvinegro é considerado o talismã de Joel Santana. Sempre que precisa, o treinador recorre ao seu 12º jogador. Até como ala pela direita Caio já foi aproveitado. E Tartá, que, segundo Muricy Ramalho tem uma importante função tática, espera ser sempre lembrado como o rival.

- É sempre bom. Eu tenho visto o Caio, sempre entra e faz gol. Então, está valendo. Espero estar ali no grupo. Quero é estar no bolo. Se o professor precisar vou entrar como se tivesse iniciando o jogo, até com mais força para ajudar. Tem que fazer um bom trabalho sempre.

Para continuar sendo aproveitado, Tartá, autor do gol da vitória sobre o Vasco, no último domingo, sabe que precisa exercer mais de uma função em campo. Na metodologia de Muricy Ramalho, ser polivalente conta muito. E ele sabe disso.

- O Muricy cobra muito as funções táticas. Cada um tem sua função, independemente se é atacante ou meia. Eu tenho minha função e sem a bola tenho a obrigação de marcar, até pelo lado direito, apesar de ser canhoto. Mas não tenho tido problemas. Minha função é marcar e quando roubarmos a bola sair em velocidade.

Por: Diego Rodrigues

veja também