MENU

Atacante mais advertido, Herrera discorda do critério de suspensão

Atacante mais advertido, Herrera discorda do critério de suspensão

Atualizado: Terça-feira, 11 Outubro de 2011 as 4:29

Herrrera acha que muitos de seus cartões não

foram merecidos (Foto: Fernando Soutello/AGIF)

  Herrera está de volta ao time do Botafogo após ser desfalque no último jogo contra o Bahia devido a mais uma suspensão por três cartões amarelos, a terceira neste Campeonato Brasileiro. O excesso de advertências – é o atacante de origem que mais vezes foi “premiado” ao lado de Ronaldinho Gaúcho - vem incomodando o argentino, que não concorda com a aplicação de muitas delas. Entretanto, o que mais o deixa inconformado é o regulamento que suspende qualquer atleta que acumule três cartões amarelos.

- Eu sempre tento não tomar cartão, mas você também não pode deixar de disputar uma bola por pensar que vai ser advertido. Se eu analisar meus cartões, acho que muito deles não foram merecidos e é um absurdo no Brasil, com 38 rodadas, você ser suspenso por três cartões. Só aqui acontece isso - reclamou.

Herrera não tem a sugestão ideal para resolver a questão , mas cita exemplos de outras competições que possuem um regulamento diferente.

- Deveriam ser cinco (cartões) como na maior parte do mundo. Na Libertadores não tem mais acúmulo de cartões, na Copa do Mundo são sete jogos e dois que suspendem e aqui tem 38 rodadas e com três você fica suspenso. Alguma coisa está errada – declarou.

Feliz pela volta ao time, o argentino espera, ao lado de Loco, recolocar o Botafogo no caminho das vitórias, algo que não acontece há três rodadas.

- Gostaria de jogar todo jogo. Quando o time joga e eu não posso estar, sinto muito. Quero ajudar meus companheiros com a tranquilidade e a experiência que aprendi nesses anos – afirmou Herrera, que parabenizou a última atuação de Caio e Alex.

O reencontro com Loco Abreu é comemorado pelo jogador, que conhece como o uruguaio gosta de atuar dentro das quatro linhas.

- A gente se dá muito bem. Taticamente, eu sei como ele se mexe em campo e onde ele gosta de ficar - explicou o argentino, que não marca desde a partida contra o Ceará, em 7 de setembro.

veja também