MENU

Atacante Souza promete conquistar torcida do Bahia

Atacante Souza promete conquistar torcida do Bahia

Atualizado: Terça-feira, 5 Abril de 2011 as 10

Ele já fez gol de título no Campeonato Carioca, já foi artilheiro do Brasileirão e tem uma respeitável coleção de títulos. Apesar do currículo, a recente passagem apagada pelo Corinthians colocou sobre Souza a imagem de um atacante comum.

Anunciado no início da temporada como principal reforço do Bahia para o ano de 2011, o jogador promete se mostrar diferenciado e conquistar, com gols, o coração do torcedor do Tricolor baiano.

- Desconfiança se dribla com gols. Também passei por isso quando cheguei ao Flamengo, mas devido à minha passagem pelo Vasco. Dentro de campo construí minha história, e lá sou ídolo até hoje – diz.

No Bahia, Souza chegou a ser vaiado em algumas partidas, no começo do Campeonato Baiano , quando o time, então comandado por Rogério Lourenço, passou por uma má fase. As reações polêmicas aos insultos de torcedores, tomadas pelo atacante em outras ocasiões, não apareceram. Para ele, o torcedor tem razão em cobrar.

- A cobrança só acontece porque o torcedor do Bahia sabe do meu potencial – analisa.

Souza marcou o seu primeiro gol com a camisa tricolor no jogo seguinte à demissão de Lourenço. Quatro dias depois, mais um gol. Porém, no Ba-Vi que marcou a estreia do técnico Vágner Benazzi, o atacante ficou fora devido a uma lesão.

- Faltou um pouco de sorte, porque quando comecei a ganhar ritmo, infelizmente, me machuquei. Eu tinha marcado dois gols nos últimos dois jogos, então quebrou uma sequência – lamentou.

Após 40 dias de molho, Souza voltou ao time . A experiência do jogador foi decisiva para que o técnico Vágner Benazzi devolvesse a vaga de titular ao camisa 9. O jovem Rafael, substituto de Souza, é o artilheiro do Bahia na temporada com cinco gols. Por isso mesmo, o treinador fez questão de frisar a responsabilidade do artilheiro do Campeonato Brasileiro de 2007.

- Ele (Souza) e o Robert não podem errar. São jogadores experientes. O Rafael é um garoto que apareceu com a minha chegada – disse o treinador.

Por outro lado, Benazzi mostra confiança no atacante que veio do Corinthians.

- Durante os treinos, quando o Souza está na frente com o Robert, eu prefiro interferir o mínimo possível. Eles são experientes. Conversam muito ali na frente, então eles têm que se entender e repetir o que treinaram em campo – disse Benazzi.

Consciente do que se espera dele, Souza agradeceu a confiança do treinador e pede paciência para a torcida.

- Eu agradeço as oportunidades, porque preciso ter sequência no trabalho para ficar 100%. Estou voltando agora e já me movimentei bem nas partidas em que joguei. É claro que ficar sem marcar incomoda, mas estou com muita vontade. Vou voltar a fazer gols – disse, confiante.

Principal contratação do ano

Ao ser abordado pelo assessor de imprensa do clube, Jayme Brandão, para dar entrevista, Souza brincou:

- Só eu que falo, cara? Todo dia você me escolhe – questionou em tom de brincadeira.

O atacante sabe da importância que tem. O fato de ser sempre apontado pela diretoria como principal contratação do ano, ainda mais na temporada em que o Bahia retorna para a elite do futebol brasileiro, não o assusta.

- O peso é grande, mas sei da minha responsabilidade. Conheço meu potencial – disse, antes de profetizar um tempo de bonança para o tricolor da Boa Terra.

- A torcida pode ficar tranquila. Com gols e com títulos, sei que vou fazer o torcedor do Bahia muito feliz – contou o carioca revelado nas divisões de base do Madureira.

Sem meias palavras, Souza fez questão de lembrar que, apesar da baixa safra de gols no Corinthians - foram apenas 13 -, tem uma história no futebol.

- Não cheguei aqui de paraquedas. Não sou parente do presidente, do técnico, de ninguém aqui no clube. Tenho currículo. Onde passei eu fiz gols e tenho certeza que vou voltar a marcar vários, porque estou muito feliz aqui.

Relacionamento com o grupo

No fim de janeiro, Souza se envolveu em uma confusão durante um treinamento com o zagueiro Luizão. Após uma entrada mais dura, o defensor discutiu com o atacante Bruno Paulo, que é um dos melhores amigos de Souza no grupo tricolor. Na ocasião, o então treinador Rogério Lourenço expulsou os três do treino, mas colocou panos quentes na situação. Quase três meses após o ocorrido, Souza diz que já não há problemas com o grupo.

- Eu me dou bem com todo mundo. Hoje o grupo está unido, não tem nenhum tipo de problema – ressaltou.

No jogo em que retornou ao time titular, contra o Paysandu, na última quarta-feira, pela Copa do Brasil, o atacante deixou o campo na bronca com o lateral Marcos. O defensor não passou a bola para o atacante, que estava em melhores condições, e desperdiçou uma boa oportunidade. No entanto, Souza diz que ficou chateado apenas no momento.

- Na hora, no calor do jogo, eu fiquei muito chateado, porque era uma grande oportunidade. Mas foi o momento, depois passou. Está tudo certo entre a gente. Somos amigos e fazemos parte de um grupo focado nos seus objetivos. Mas espero que a bola chegue – disse antes de encerrar o bate-papo.

- Deu aí? Então, tá fechado. Estou indo – finalizou.

Ao deixar a sala de imprensa, o atacante foi abordado por um torcedor.

- Você vai fazer é três gols, não é um só, não – disse o fã.

Souza agradeceu o carinho, sorriu e comentou a situação.

- Eu doido pra fazer um gol, e o cara já diz que eu vou fazer três, então tá beleza - disse o atacante, se despedindo sob risos.      

veja também