MENU

Atento, São Paulo inicia mata-mata das quartas contra animado Goiás

Atento, São Paulo inicia mata-mata das quartas contra animado Goiás

Atualizado: Quarta-feira, 20 Abril de 2011 as 10:12

Primeiro colocado na fase de classificação do Campeonato Paulista, o São Paulo volta o foco para a sua prioridade na temporada 2011. De olho em uma vaga na Taça Libertadores da América de 2012, o time vai ao estádio Serra Dourada para enfrentar o Goiás, adversário que, embora não esteja na elite do futebol brasileiro, costuma complicar muito quando atua diante de sua torcida. E, ao contrário do rival do Morumbi, o time esmeraldino não teve a menor dificuldade para despachar seus adversários nas fases anteriores. Foram triunfos contra Vitória (3 a 1) e Ponte Preta (3 a 0), ambos na casa dos adversários.

Felipe Amorim, do Goiás, e Dagoberto, do São Paulo, são dois dos destaques da partida que será realizada na noite desta quarta-feira, no estádio Serra Dourada, em Goiânia (Foto: Editoria de Arte / GLOBOESPORTE.COM)

  Respaldado com o que aconteceu diante do Santa Cruz, quando o Tricolor perdeu no Recife e sofreu muito para se classificar, a ordem pelos lados do Morumbi é jogar com o máximo de seriedade para procurar abrir vantagem. Vale lembrar que o jogo de volta está marcado para a próxima quarta, dia 27, no estádio do Morumbi, quando será a reestreia de Luis Fabiano com a camisa 9 do Tricolor.

A bola vai rolar a partir das 21h50m e o GLOBOESPORTE.COM acompanha o duelo em tempo real, com vídeos exclusivos. Pela TV, são duas as opções: TV Globo (para os estados de SP, RS, GO e TO, além da cidade de Caruaru-PE) e Sportv. O árbitro da partida será o capixaba Marcos André Penha dos Santos, que será auxiliado por Fabiano da Silva Ramires e José Maciel Linhares.

Goiás: terceiro colocado na primeira fase do estadual, o Goiás sabe que a partida desta quarta-feira será o primeiro grande teste da temporada. Na conversa que teve com seus atletas, o técnico Artur Neto deixou claro que a prioridade é buscar uma vitória. Mas, caso isso não aconteça, seria importante sair de campo sem levar gol. São Paulo: mesmo atuando fora de casa, o time será ofensivo. A meta é vencer ou pelo menos fazer gols na casa do adversário.

Goiás: o técnico Artur Neto não poderá contar com o lateral-esquerdo Diogo, que vinha atuando como titular no estadual. Isso porque o jogador pertence ao São Paulo e uma cláusula contratura impede sua presença em campo. O seu substituto imediato seria Douglas que, no entanto, sofreu uma lesão na coxa na última partida e foi vetado pelo departamento médico. Com isso, a aposta na posição será o garoto João Carlos, revelado na base, que tem apenas 17 anos. O time atuará com: Harlei; Ernando, Rafael Tolói e Marcão; Oziel, Carlos Alberto, Zé Antônio, Marcelo Costa e João Carlos; Felipe Amorim e Hugo.

São Paulo: o grande desfalque da equipe será o meia-atacante Lucas, que foi injustamente expulso na vitória por 2 a 0 sobre o Santa Cruz, em Barueri, e terá de cumprir suspensão automática. O atacante Fernandinho segue entregue ao departamento médico em recuperação de uma fratura na fíbula direita. Os substituos serão Ilsinho e Marlos, respectivamente. A equipe jogará com: Rogério Ceni; Rhodolfo, Alex Silva, Miranda e Juan; Casemiro, Jean, Carlinhos Paraíba e Ilsinho; Dagoberto e Marlos.

Goiás: revelado nas categorias de base, o atacante Felipe Amorim é a principal esperança de gols da torcida esmeraldina. Ele surgiu na equipe principal no final do Campeonato Brasileiro do ano passado, quando marcou um gol no empate por 1 a 1 com o Corinthians, na última rodada do torneio.

São Paulo: principal goleador do time em 2011, Dagoberto terá um motivo a mais para entrar em campo animado. O camisa 25 completou quatro anos de São Paulo na última terça-feira. Na Copa do Brasil, ele já deixou sua marca por duas vezes, ambas na vitória por 3 a 1 sobre o Treze, em Campina Grande, na primeira etapa da competição.

Marcão, zagueiro do Goiás : "O Goiás aprendeu a jogar mata-mata no ano passado, quando fez uma grande campanha na Copa Sul-Americana. Para ter sucesso, não existe alternativa, é preciso muito sacrifício. Temos que encarnar aquele espírito. Jogando dessa maneira, fizemos uma grande campanha no ano passado, inclusive eliminando o Palmeiras. O São Paulo é uma grande equipe, é favorita, mas não tememos ninguém"

  Rhodolfo, zagueiro do São Paulo: " Não adianta entrar em campo pensando no jogo de volta. Aí toma um pau lá e tem que correr atrás.  Todo mundo é sábio e inteligente para conquistar esse objetivo. A classificação não sai hoje, mas talvez saia um passo importante para isso. O Goiás é uma equipe de ponta no cenário nacional a meu ver, tem excelente torcida, é um excelente time. Com certeza vai ser muito difícil dessa vez "

* A história dos confrontos entre Goiás e São Paulo registra uma superioridade da equipe paulista. Foram disputados 38 jogos, com 16 vitórias do Tricolor, 12 empates e dez vitórias do time esmeraldino. No entanto, se forem levados em consideração apenas os duelos registrados no estádio Serra Dourada, a coisa muda radicalmente de figura. Em 18 duelos, o Goiás venceu sete, empatou oito e perdeu apenas três.

* O São Paulo não ganha do Goiás desde o 1º turno do Campeonato Brasileiro de 2009. No 9 de agosto de 2009, o Tricolor fez 3 a 1 no rival, gols de Washington, Jorge Wagner e Borges. De lá para cá, foram mais três partidas e três vitórias do Goiás: 4 x 2 (segundo turno do Brasileiro de 2009); 2 x 1 (primeiro turno de 2010) e 3 x 0 (segundo turno de 2010).

* Normalmente, os duelos entre Goiás e São Paulo costumam ter um vencedor. Desde 2003, quando foi implantado o sistema de pontos corridos no futebol brasileiro, foram disputadas 16 partidas e registrado apenas um empate: 0 x 0 em 2007.

* Jogando como mandante na Copa do Brasil, o Goiás tem ótimo aproveitamento. Em 43 partidas disputadas, a equipe ganhou 25, empatou 14 e perdeu apenas quatro. Seu ataque marcou 91 gols e sofreu 38. O aproveitamento é de 69% dos pontos disputados.

* Atuando como visitante na Copa do Brasil, o São Paulo tem um aproveitamento de 49,5% dos pontos conquistados. Em 41 partidas, foram 17 vitórias, dez empates e 14 derrotas. Longe do Morumbi, o Tricolor marcou 70 gols e sofreu 51.      

veja também