MENU

Atlético-MG e São Paulo jogam pela liderança e para ser o último 100%

Atlético-MG e São Paulo jogam pela liderança e para ser o último 100%

Atualizado: Quarta-feira, 8 Junho de 2011 as 9:57

Momento no Atlético-MG é de concentração total

(Foto: Marco Antônio Astoni / Globoesporte.com)

  Os dois únicos times com 100% de aproveitamento no Campeonato Brasileiro medem forças nesta quarta-feira. O jogo entre Atlético-MG e São Paulo, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, a partir das 21h50m (de Brasília), vale a liderança isolada do Brasileirão e a confirmação de um início de competição empolgante para o vencedor. Se der empate, o time mineiro chega à ponta, superando o próprio Tricolor, o Corinthians e o Palmeiras no saldo de gols.

Todos os ingressos para o jogo já foram vendidos. O ânimo da torcida atleticana se justifica. O time pode quebrar um tabu que já dura 31 anos. A última vez que venceu as três primeiras partidas do Brasileirão foi em 1980. Para isso, Dorival Júnior só não vai poder contar com o atacante Guilherme, no departamento médico. Mancini volta à equipe.

Pelo lado Tricolor, o momento também é de afirmação, principalmente para o técnico Paulo César Carpegiani. Mas o treinador vai ter que mexer novamente na equipe, já que tem vários jogadores entregues ao departamento médico.

O árbitro da partida será Sandro Meira Ricci, do Distrito Federal, que será auxiliado por César Augusto de Oliveira Vaz e Carlos Emanuel Manzolill, também do Distrito Federal. A TV Globo transmite o jogo para o estado de São Paulo. O Premiere, pelo sistema pay-per-view, mostra a partida para todo o Brasil. O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances em Tempo Real a partir das 21h20m.

Atlético-MG: Além de lutar pela liderança isolada do Campeonato Brasileiro, o Galo quer manter os 100% de aproveitamento. Se vencer o jogo, o Atlético-MG quebra um tabu de 31 anos. Desde 1980, o time não começa um Brasileirão com três vitórias nas três primeiras rodadas. Na ocasião, o time comandado por Procópio Cardoso, fez mais, vencendo as cinco primeiras partidas. Os times batidos foram Fluminense, Palmeiras, Flamengo-PI, Desportiva-ES e Guarani.

São Paulo: Para o time do Morumbi, que tem duas vitórias em duas partidas, uma vitória valerá a liderança isolada do Campeonato Brasileiro, o que não acontece desde novembro de 2009. Um empate deixará o time na segunda colocação, já que o Atlético-MG tem melhor saldo de gols.

Atlético-MG: A única mudança em relação ao time que venceu o Avaí por 3 a 1, no Estádio da Ressacada, em Florianópolis, é a entrada de Mancini no lugar de Guilherme, que está com um estiramento muscular na coxa direita. Nas demais posições, o Galo é o mesmo. Provável time: Renan Ribeiro, Patric, Réver, Leonardo Silva e Leandro; Richarlyson, Fillipe Soutto, Toró e Giovanni Augusto; Magno Alves e Mancini.

São Paulo: Paulo César Carpegiani, mais uma vez, será obrigado a mexer na escalação. Na defesa, ele não poderá contar com Rhodolfo (estiramento na coxa esquerda) e Miranda (dores no tornozelo esquerdo). No meio-campo, o garoto Lucas, que jogou pela Seleção Brasileira contra a Romênia, tem presença assegurada na partida. No ataque, Fernandinho, com dores na perna direita, foi vetado mais uma vez pelo departamento médico. Em compensação, Rogério Ceni, que tratou a semana inteira de uma lesão no tornozelo esquerdo, tem presença garantida. O time terá quatro volantes no meio-campo e apenas um atacante. A escalação é a seguinte: Rogério Ceni; Jean, Xandão, Luiz Eduardo e Juan; Rodrigo Souto, Wellington, Casemiro, Carlinhos Paraíba e Lucas; Dagoberto.

Atlético-MG: O atacante Guilherme, titular nas duas primeiras partidas do Brasileirão, sofreu um estiramento muscular de grau um na coxa direita e desfalca o Galo no jogo contra o São Paulo. O também atacante Magno Alves chegou a ser dúvida, pois perdeu a mãe no interior da Bahia, mas treinou na terça-feira e está confirmado para a partida.

São Paulo: Rhodolfo, Miranda, Fernandinho e Luis Fabiano (machucados)

Atlético-MG: Nenhum jogador do Atlético-MG está pendurado com dois cartões amarelos.

São Paulo: Não há pendurados.

Atlético-MG: A zaga do Atlético-MG vem sendo o ponto alto do time no Brasileirão. Réver e Leonardo Silva, chamados de 'torres gêmeas' pela torcida, além de dar segurança à equipe, estão sendo, também, muito eficientes no ataque. Na vitória sobre o Avaí, os zagueiros fizeram os três gols da vitória por 3 a 1, em Santa Catarina.

São Paulo: A partida desta quarta-feira, em Sete Lagoas, será especial para o goleiro e capitão Rogério Ceni, que completará a sua centésima partida consecutiva pela equipe do Morumbi. A sequência foi iniciada no dia 23 de janeiro de 2010, na vitória de 3 a 0 sobre o Rio Claro, no estádio do Morumbi.

Patric, lateral-direito do Atlético-MG: 'Temos um jogo importante, que vale a liderança. Trabalhamos muito forte estes dias que fizemos sem jogar. Sabemos que é mais um jogo que devemos ter muita atenção. O São Paulo tem uma excelente equipe, com vários jogadores de qualidade. Sabemos também que o setor esquerdo deles é muito forte, com o Dagoberto caindo pelas pontas. Vamos ter que ter muita atenção para surpreender a equipe adversária.'

Dagoberto, atacante do São Paulo: 'Antes de começar o campeonato, nós comentamos que precisaríamos manter a regularidade em busca do título e da vaga na Libertadores. Fizemos dois jogos, sendo que o primeiro foi muito bom. Já o segundo não merecíamos ganhar, mas felizmente o resultado veio e isso é normal. Vamos enfrentar uma equipe que está muito bem e espero que possamos vencer e somar mais três pontos.'

* Atlético-MG e São Paulo já se enfrentaram 19 vezes em Minas Gerais pelo Campeonato Brasileiro, sendo 18 vezes em Belo Horizonte e uma em Ipatinga. Em casa, a vantagem é do Galo, que venceu sete partidas, contra quatro vitórias são-paulinas e oito empates. O Atlético-MG marcou 24 gols, contra 22 do São Paulo.

* A maior goleada registrada na história do confronto entre São Paulo e Atlético-MG pelo Campeonato Brasileiro aconteceu no segundo turno do Brasileiro 2004, quando o Tricolor paulista venceu por 5 a 0 no Estádio Independência em Belo Horizonte, com três gols de Grafite e dois de Danilo.

* A média de gols do confronto entre Atlético-MG e São Paulo em Brasileiros é de 2,5 gols por partida. Os confrontos com o maior número de gols aconteceram em 1995 (Atlético 4 a 2, no Mineirão), e 1999 e 2008 (São Paulo 5 a 1 no Morumbi).

* A história do jogo, pelo Campeonato Brasileiro, registra cinco empates sem gols. Eles aconteceram em 1978, 1994 e 2005, no Mineirão, e em 1980 e 1991, no Morumbi.

Quem venceu mais? Confira o histórico do confronto na Futpédia

No último duelo entre os dois times, o São Paulo se deu melhor. O Tricolor aplicou 4 a 0 no Galo, na última rodada do Brasileirão 2010, no Morumbi. O jogo servia apenas para cumprir tabela, já que tanto Atlético-MG quanto São Paulo não tinham maiores aspirações na tabela. Os gols foram marcados por Ilsinho, Lucas, Marlos e Renato Silva.          

veja também