MENU

Atlético-MG vence xará goianiense e deixa a zona de rebaixamento

Atlético-MG vence xará goianiense e deixa a zona de rebaixamento

Atualizado: Sexta-feira, 16 Julho de 2010 as 11:08

A parada para a Copa do Mundo fez bem ao Atlético-MG. O time entrou em campo com uma postura ofensiva, com três atacantes velozes, e o resultado foi positivo: vitória de 3 a 2 sobre o Atlético-GO, gols de Diego Tardelli (2) e Ricardo Bueno, contra um de Marcão e outro de Rodrigo Tiuí, nesta quinta-feira à noite, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

Agora, após oito rodadas do Brasileirão, o Galo é o 13º colocado, com nove pontos, enquanto o Dragão permanece na lanterna, com apenas quatro.

Na próxima rodada, o Atlético-MG vai ao Pacaembu enfrentar o Corinthians, domingo, às 16h (de Brasília). Já o Atlético-GO recebe o Flamengo, no Serra Dourada, no mesmo dia e horário.

Tempo de gols e velocidade O início de jogo foi embolado, concentrado no meio-campo, com marcação forte e jogadas ríspidas. Até que Ricardinho começou a acertar os passes e lançamentos para os rápidos atacantes do Galo, e o time mineiro passou a ter o domínio das ações em campo.

O trio de ataque do Atlético-MG funcionou, aos 17 minutos. Neto Berola avançou pelo meio, levando a marcação de dois adversários, e deu belo passe para Diego Tardelli invadir a área sozinho e, de perna esquerda, abrir o placar na Arena do Jacaré: 1 a 0 para o Galo.

O gol deixou o Atlético-GO atordoado. Cinco minutos depois, quase sai mais um dos alvinegros. Leandro cruzou para Ricardo Bueno, que, sem marcação e dentro da pequena área, perdeu um gol incrível.

O domínio do Galo era total. Mas, quando parecia que o time mineiro ampliaria o placar, foi o Dragão quem marcou. Aos 31 minutos, Marcão entrou na área e bateu no canto esquerdo de Fábio Costa, sem chances para o goleiro.

O Atlético-GO nem teve tempo de comemorar seu gol. No lance seguinte, pênalti para o Galo. Neto Berola foi derrubado pelo goleiro Márcio, que foi advertido com cartão amarelo. Diego Tardelli bateu forte, no canto direito do goleiro, que nada pôde fazer. Ainda havia tempo para mais um gol do Galo no primeiro tempo. Diego Macedo cobrou falta da direita e Ricardo Bueno subiu para, de cabeça, marcar seu primeiro gol com a camisa alvinegra.

Fábio Costa falha, mas Galo vence O segundo tempo começou com o Atlético-GO jogando mais avançado e tentando mais jogadas de ataque. Roberto Fernandes mandou a campo William e Elias, nos lugares de Agenor e Ramalho.

O esforço do Dragão foi premiado aos 15 minutos. Após longo lançamento, Fábio Costa foi enganado pelo quique da bola ao sair do gol, e Rodrigo Tiuí não perdoou: 3 a 2. O segundo gol deixou o time goiano mais empolgado, e o jogo ganhou em emoção.

O bom momento do Atlético-GO no jogo fez com que Vanderlei Luxemburgo promovesse a estreia de Diego Souza, para alegria da torcida alvinegra em Sete Lagoas. Mas o meia mostrou estar fora de forma e sem ritmo de jogo, em pelo menos dois lances em que foi acionado por Ricardinho. Os minutos finais da partida foram marcados pelo esforço que o Atlético-GO fez para empatar. Mas faltou força física e competência para atingir seu objetivo.  

veja também