MENU

Autuori é suspenso por defender rival no Qatar, mas jornal defende técnico

Autuori é suspenso por defender rival no Qatar, mas jornal defende técnico

Atualizado: Segunda-feira, 14 Março de 2011 as 3:52

O técnico Paulo Autuori, do Al Rayyan, virou o centro de uma polêmica no Qatar: o brasileiro foi multado e suspenso pela federação por ter defendido um treinador rival em campo, mas acabou ganhando a defesa da imprensa do país, que considera "heróica"  a atitude do ex-treinador de Botafogo, São Paulo, Flamengo, Internacional, Grêmio e Cruzeiro.

No último dia 6, o Al Rayyan venceu o Al Sailiya por 4 a 1. Durante o jogo, o árbitro não marcou um pênalti claro contra o time de Paulo Autuori, gerando revolta no técnico alemão Ulrich Stielike, que reclamou bastante e foi expulso pelo árbitro. O brasileiro achou que o rival tinha razão e tentou convencer o juiz que havia sido falta no lance.

Após a partida, o árbitro colocou na súmula a reclamação de Autuori, alegou ter sido provocado pelo brasileiro e o treinador do Al Rayyan acabou suspenso por um jogo e multado em cerca de R$ 20 mil pela federação por ter defendido Stielike.

Parte da imprensa do Qatar ficou ao lado de Autuori e comparou a atitude do treinador com a do atacante inglês Robbie Fowler: em 1996, defendendo o Liverpool, o jogador afirmou não ter sofrido um pênalti contra o Arsenal e, mesmo com a marcação do juiz, decidiu cobrar mal para a defesa do goleiro. Pouco depois, Fowler ganhou um prêmio da Uefa pelo "fair play".

O jornal "Arab" acha que Autuori também mereceria ganhar um prêmio e não ser punido pela federação: “O ato de Autuori deve ser considerado um ato heróico e demonstra a sinceridade do treinador. Ele tem que receber um prêmio pelo que fez", diz o texto do diário.

O Al Rayyan é o terceiro colocado da Liga do Qatar com 32 pontos em 17 rodadas, atrás de Lekhwia (39) e Al Arabi (34). No próximo domingo, o time de Autuori enfrenta o Umm Salal, fora de casa.      

veja também