MENU

Aviso aos rivais: 'Para quem pensa que acabou, não acabou', diz Joel

Aviso aos rivais: 'Para quem pensa que acabou, não acabou', diz Joel

Atualizado: Segunda-feira, 22 Novembro de 2010 as 9:30

A derrota para os reservas do Inter, neste domingo, no Engenhão, era tudo aquilo que o Botafogo não precisava para encerrar uma semana difícil. O Alvinegro viu-se cercado por um ambiente conturbado às vésperas de uma partida decisiva, com a vaga na Libertadores do ano que vem em jogo. A indisciplina de Jobson foi respondida pela diretoria com multa e afastamento. Na sexta-feira passada, membros de uma facção da torcida alvinegra invadiram o treino para interpelar o atacante. Para piorar, o volante Somália, peça importante da equipe, foi vetado em cima da hora e não enfrentou o Colorado.

O técnico Joel Santana apontou o período como um dos fatores que atrapalharam o time contra o Inter, mas não o usou como desculpa.

- Começamos uma semana tumultuada e terminamos com problema. Não foi só o problema do Jobson. A leitura que faço é que foi uma semana ruim. O pensamento às vezes começa a ir por outros caminhos que não ao futebol e você tem de ter tranquilidade para trabalhar, trazer tranquilidade para a equipe. Temos tido problemas de contusões simultâneas. Fomos surpreendidos com a lesão do Somália, que mexeu com a formação do time de uma certa maneira. Fizemos um primeiro tempo equilibrado e talvez até com mais oportunidades. No segundo, tivemos de arriscar. Colocamos o Jobson, que eu queria, o Caio o (Renato) Cajá. Mas erramos gols demais. Por isso que alguns dados do futebol não são importantes. Futebol se resume a gol. Eles aproveitaram o nervosismo da nossa equipe e contra-atacaram. Erramos muito e pagamos por isso. Houve uma superioridade muito grande, mas eles fizeram os gols e venceram o jogo – frisou.

O Alvinegro começa a semana de folga. Depois do descanso nesta segunda-feira, os jogadores voltarão ao trabalho na manhã de terça, às 9h, em General Severiano. No domingo, a equipe vai enfrentar o Grêmio Prudente, no Engenhão, às 17h (de Brasília). Apesar de a classificação para a Libertadores estar mais distante, com a necessidade de secar Grêmio e Atlético-PR, concorrentes diretos, Joel mantém o discurso otimista.

- Pode mudar. Se vencermos na próxima rodada e os dois perderem, podemos ir jogar contra o Grêmio com alguma vantagem na última rodada. Futebol é assim, é repleto de surpresas. Às vezes você não está esperando. É vida que segue. Vamos continuar o trabalho. Só acaba dia 5 (de dezembro). Até lá, vamos lutar, tentar colocar jogador em forma para termos o melhor dentro de campo. Falta muita coisa ainda. Para quem pensa que acabou, não acabou – frisou.

O Botafogo tem 56 pontos, em sexto. O Grêmio é quarto, com 57. O Furacão também tem 56, em quinto, mas tem mais vitórias que os cariocas (16 a 13).

Os jogos de cada equipe na luta pela quarta vaga da Libertadores:

Botafogo: Grêmio Prudente (em casa) e Grêmio (fora)

Grêmio: Guarani (fora) e Botafogo (em casa)

Atlético-PR: Ceará (fora) e Avaí (em casa)

Por: Richard Souza

veja também