MENU

Bahia aplica virada heroica sobre o São Paulo e respira no Brasileirão

Bahia aplica virada heroica sobre o São Paulo e respira no Brasileirão

Atualizado: Segunda-feira, 7 Novembro de 2011 as 8:43

Que virada! Neste sábado à noite, em Salvador, a ginga baiana prevaleceu sobre a excelente pontaria paulista, e o Bahia, que perdia por 3 a 1, conseguiu uma importante vitória por 4 a 3 sobre o São Paulo, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. O triunfo dá fôlego aos donos da casa na luta contra o rebaixamento. Já o time paulista, que sonha ao menos voltar à Taça Libertadores, se complica.

A equipe de Joel Santana, que não vencia havia cinco rodadas, soma agora 39 pontos e aparece na 15ª colocação, sete à frente do Ceará, o primeiro na área da degola e que vai a campo  neste domingo. Os gols do time de Salvador foram marcados por Souza, Lulinha, Fahel e Luiz Eduardo (contra).

O São Paulo vê sua situação complicar. Com 50 pontos, o time do Morumbi caiu para o oitavo lugar e já soma nove partidas consecutivas sem vencer. Como consolo, a volta da boa pontaria. Os três gols, marcados por Wellington, Lucas e Cícero, foram muito bonitos.

O Tricolor paulista volta a campo no próximo sábado, às 19h (Brasília), para enfrentar o Avaí, no estádio do Morumbi. O Bahia joga apenas no domingo, às 19h, contra o Atlético-GO, no estádio Serra Dourada, em Goiânia. Faltam apenas cinco partidas para o fim do Campeonato Brasileiro.   Jogadores do Bahia comemoram virada sobre o São Paulo (Foto: Eduardo Martins/Agência Estado)

Belo gol, belas defesas...

Conforme prometido pelos dois treinadores, Bahia e São Paulo foram para o ataque. Quem tomou a iniciativa, aliás, foram os donos da casa. E foi o atacante Souza quem comandou o tom ofensivo do time de Salvador. A melhor chance de gol da equipe no primeiro tempo saiu dos pés dele.

Foi aos 12 minutos, quando ele passou com categoria por João Filipe e cruzou para Fahel cabecear rente à trave direita do goleiro Denis. Apesar do abafa, essa foi a única chance clara de gol criada pelo Bahia no primeiro tempo. Depois disso, só deu São Paulo. E as principais jogadas dos donos da casa ficaram apenas nas laterais, sem chegar à área dos paulistas.

Com bom toque de bola e velocidade, o Tricolor do Morumbi fez o jogo correr. Fosse com Lucas, Dagoberto ou Luis Fabiano, as oportunidades de gols começaram a aparecer com frequência. No entanto, coube então ao volante Wellington, um jogador de marcação, abrir o placar para o São Paulo. E o gol foi em grande estilo. Aos 21 minutos, ele deu um belo chapéu em Diones e bateu cruzado, sem chance para Marcelo Lomba.

O gol aumentou ainda mais o ímpeto dos visitantes. Mas o goleiro do Bahia entrou em grande momento e evitou o pior. Defendeu chutes de Luis Fabiano e Dagoberto. O lance do camisa 9, aliás, foi uma pintura, borrada por Lomba. Lucas deixou dois marcadores para trás e colocou o Fabuloso na cara do gol. O chute forte, porém, explodiu nas mãos do goleiro do Bahia. Se o São Paulo teve condições de construir uma vitória parcial maior, ela só não ocorreu pela boa atuação do camisa 1.

Na segunda etapa, um jogão Disposto a acabar com a superioridade do rival na partida, o Bahia voltou com tudo para o segundo tempo. E mostrou que não estava para brincadeira ao empatar a partida logo no primeiro minuto. Souza deu belo corte em João Filipe, o mesmo que tinha deixado no chão antes, e bateu cruzado, sem chance para Denis.

Só que o São Paulo não se abateu com o gol sofrido. Deu a resposta com um golaço de Lucas no minuto seguinte. O meia, um dos mais acionados no jogo, recebeu de Dagoberto, ajeitou e bateu forte de fora da área, acertando o ângulo direito de Marcelo Lomba.

Cada vez mais soltos na partida, os visitantes colocaram o Bahia na roda. Aos 14, com oportunismo, o time do Morumbi ampliou a vantagem. Após cobrança de falta, a zaga baiana vacilou e a bola sobrou para Cícero bater rasteiro. O chute ainda desviou na trave antes de entrar.

O Bahia, que parecia morto, reagiu. Com o rebaixamento batendo às portas, a equipe de Joel Santana reuniu forças e foi à luta. Começou a arriscar chutes de longa distância e acertou a trave direita de Denis em arremate de Júnior aos 21 minutos. Mas foi da pequena área que saiu o segundo gol. Aos 24 minutos, Lulinha completou cruzamento da esquerda.

Se antes o São Paulo não tinha sentido o gol sofrido, dessa vez foi diferente. Com o crescimento do Bahia na partida, a equipe de Leão recuou e permitiu o empate aos 29 minutos. Souza cruzou e Fahel completou de cabeça: 3 a 3. A igualdade fez o time paulista entrar em parafuso. E os baianos se aproveitaram disso.

Contaram, aliás, com a ajuda de Luiz Eduardo para virar a partida. O zagueiro são-paulino fez gol contra aos 38 minutos e decretou a vitória dos donos da casa. Se o Bahia agora respira na luta contra o rebaixamento, o São Paulo agoniza na tentativa de voltar à briga por uma vaga na Libertadores.

          Vídeo: Youtube

veja também