MENU

Bahia vence, coloca freio na boa sequência do Flu e sai do Z-4: 3 a 0

Bahia vence, coloca freio na boa sequência do Flu e sai do Z-4: 3 a 0

Atualizado: Segunda-feira, 19 Setembro de 2011 as 8:25

Com uma atuação segura, o Bahia venceu o Fluminense por 3 a 0 neste domingo, no Pituaçu, e conseguiu sair da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Também freou a arrancada dos cariocas, que vinham de quatro vitórias em sequência. Souza, duas vezes, e Gum (contra) fizeram os gols. O zagueiro do Flu teve uma tarde especialmente infeliz: além do gol contra, cometeu um pênalti e foi expulso.

O Bahia pulou para o 16º lugar, com 27 pontos, e empurrou o Atlético-MG para o Z-4. O Fluminense está na quinta posição, com 37, e depende de um tropeço do Inter diante do Coritiba (ainda neste domingo) para continuar na zona de classificação para a Libertadores. Os dois times voltam a campo às 20h30m da próxima quarta-feira, ambos como mandante: os baianos enfrentam o Atlético-PR, e os cariocas pegam o Avaí.

Souza coloca o Bahia em vantagem Quando a bola rolou em Pituaçu, nem parecia que o Fluminense vinha de quatro vitórias seguidas e o Bahia ocupava a zona de rebaixamento. Logo nos primeiros minutos, a equipe da casa perdeu duas boas chances - primeiro com Souza, em belo chute de fora da área que Diego Cavalieri mandou para escanteio, e depois com Titi, que cabeceou para fora quase na pequena área tricolor.

Acuado em seu campo de defesa, o Fluminense era facilmente dominado. Tanto que a sua primeira boa jogada só saiu aos 17 minutos. Fred avançou pela esquerda e cruzou para Ciro, que quase desviou antes da chegada do goleiro Marcelo Lomba. De tanto atacar pelo lado esquerdo, o Bahia abriu o placar. Em um erro de cobertura da defesa tricolor, Carlinhos ficou no mano a mano com dois adversários. Marcos driblou o lateral e soltou a bomba. Diego Cavalieri conseguiu defender, mas a bola sobrou no pé de Souza, que só teve o trabalho de empurrar para a rede.

O gol animou a torcida baiana e acordou o Fluminense, que passou a jogar. Mas faltava organização ao time do técnico Abel Braga. As únicas chances cariocas nasceram em jogadas de bola parada. Em uma delas, os tricolores pediram pênalti no zagueiro Gum, que o árbitro Héber Roberto Lopes não marcou. Capitães, Fred e Titi se estranhavam a cada ataque do time das Laranjeiras. De tanto reclamar das pancadas que levou do zagueiro, o atacante do Flu recebeu cartão amarelo.     Souza comemora: atacante marcou duas vezes, uma delas de pênalti (Foto: Felipe Oliveira/Ag. Estado)     Gum dá uma ajuda ao time baiano

O Bahia voltou para o segundo tempo sem o meia Carlos Alberto, que se machucou e deu lugar a Lulinha. Insatisfeito com o rendimento do seu time, o técnico Abel Braga retornou com duas mudanças: Martinuccio no lugar de Ciro e Fernando Bob na vaga de Rodrigo. O Fluminense até deu impressão que iria melhorar no jogo, mas Gum jogou uma ducha de água fria no ânimo do time. Aos 12 minutos, Marcos foi até a linha de fundo e cruzou forte para dentro da área. O zagueiro deu um carrinho e jogou a bola para dentro do próprio gol: 2 a 0.

No prejuízo, o Fluminense se lançou ao ataque para tentar a reação e criou boas oportunidades. Fred teve duas chances, mas não conseguiu colocar a bola para dentro. Tranquilo com a vantagem, o Bahia se fechou na tentativa de encaixar os contra-ataques. Em um deles, Lulinha tentou o drible em cima de Gum e foi derrubado dentro da área. O árbitro marcou o pênalti e ainda expulsou o defensor do Flu, que já tinha um amarelo. Na cobrança, Souza bateu forte no canto direito de Diego Cavalieri e colocou o 3 a 0 no placar.

O Flu ainda tentou até o fim diminuir o prejuízo, mas esbarrou na sua má pontaria e na forte marcação do Bahia, que tocou a bola para fazer o tempo correr. A partida teve muitos lances ríspidos, como uma entrada de Edinho em Lulinha que deixou marcas na perna do meia.                                

veja também