MENU

Base tática do Grêmio será o 4-4-2 em losango

Base tática do Grêmio será o 4-4-2 em losango

Atualizado: Sábado, 12 Fevereiro de 2011 as 8:42

Não há clichê mais disseminado entre os adeptos do peculiar dialeto futebolês do que a expressão "em time que está ganhando não se mexe". E o Grêmio vive sob esta premissa, mantendo o sistema tático 4-4-2 com meio-campo em losango durante toda a sequência atual de 15 jogos invicto.

Renato Gaúcho sabe disso, e defende a permanência da base construída a partir de agosto de 2010. Mas o treinador gremista também antecipa-se a eventuais imprevistos, testando novas formações que podem ser utilizadas principalmente na Libertadores.

- Isso pode acontecer, vai depender muito de como os jogadores estiverem, do adversário, do local do jogo. E acima de tudo os jogadores precisam estar bem. Tudo pode acontecer. O importante é a gente ter várias maneiras de jogar.

A ideia é familiarizar os jogadores às variações, permitindo ao Grêmio modificar o modelo de jogo até mesmo durante as partidas:

- Ano passado tínhamos uma maneira, que dava certo. Continuamos com ela, mas não podemos ter uma apenas. É preciso ter o plano A, o plano B, o plano C. É importante treinar vários sistemas para os jogadores estarem acostumados para quando precisar.

Entre as possibilidades, está o ingresso de jogadores mais ofensivos no losango. Na última quinta-feira, ele treinou a equipe com Willian Magrão de volante, guarnecendo os meias Carlos Alberto, Escudero e Douglas - formação que pode ser utilizada no domingo, contra o Novo Hamburgo.

- No momento que você monta um esquema com mais jogadores ofensivos, é preciso tomar mais cuidado lá atrás. Não adianta fazer três gols e levar quatro. A equipe precisa estar equilibrada, as coisas precisam andar juntas. Temos treinados alguns sistemas para acontecer durante a partida, ou para começar partidas, dependendo da necessidade - argumentou.  

veja também