Belletti lembra título da Champions: 'Foi o maior feito da minha carreira'

Belletti lembra título da Champions: 'Foi o maior feito da minha carreira'

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:55

No dia 17 de maio de 2006, no Stade de France, em Saint Denis, o Barcelona venceu o Arsenal por 2 a 1 na final da Liga dos Campeões da UEFA. Foi um dia inesquecível para torcedores, jogadores e dirigentes do time catalão, que conquistava o troféu pela segunda vez após 13 anos. Em especial para o brasileiro Juliano Belletti, que saiu do banco de reservas no segundo tempo e assumiu papel de protagonista ao marcar, aos 35 do segundo tempo, o gol da virada e do título da equipe comandada pelo holandês Frank Rijkaard.

As chuteiras usadas naquele dia pelo "Herói de Paris", como ficou conhecido Belletti após o feito, ganharam lugar de destaque no remodelado museu do Barcelona, no Camp Nou. Feito que enche o jogador de orgulho.

- O reconhecimento por parte de todos daquele time foi muito grande. Minhas chuteiras ficaram lá. Na hora da premiação, alguns brincavam comigo dizendo que eu podia levar o troféu pra casa - relembrou o jogador. Recuperando-se de lesão, entre uma série e outra de fisioterapias, Belletti recebeu no Fluminense a equipe do GLOBOESPORTE.COM. O jogador mergulhou no passado e reviveu os momentos mágicos daquele dia.

- Foi a coroação de um time formado não apenas para aquela competição, mas que foi montado duas temporadas antes. Sem dúvida foi o maior feito da minha carreira - disse Belletti, que, inclusive, reconheceu que vencer a Liga dos Campeões jogando foi mais marcante do que o

pentacampeonato do mundo como reserva da seleção, em 2002.

Belletti nunca havia marcado um gol oficial pelo Barcelona, apenas em um amistoso, e admitiu que nem na melhor das hipóteses imaginou que faria o gol da vitória. Mas quis o destino que justamente na final do campeonato mais importante da Europa ele estufasse as redes surpreendendo até mesmo os companheiros.

- Eu mesmo não acreditei. Nem eles. Porque eu nunca tinha feito um gol, eles nunca tinham comemorado um gol comigo. Por isso foi tão especial e eles fizeram aquela montanha humana, que simbolizava a união de um time sem brigas, sem vaidades - admitiu Belletti.    

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições