MENU

Bellucci faz 21 aces, bate alemão e encerra jejum de quase três meses

Bellucci faz 21 aces, bate alemão e encerra jejum de quase três meses

Atualizado: Terça-feira, 9 Novembro de 2010 as 4:19

Já são quase três meses desde que Thomaz Bellucci derrotou o alemão Benjamin Becker, então número 68 do mundo. Desde então, o brasileiro amargou uma série de cinco derrotas diante de adversários no top 100. A sequência, enfim, acabou nesta terça-feira. Diante de outro alemão, Philipp Kohlschreiber, 33 do ranking, Bellucci encaixou 21 aces e triunfou por 7/6(5), 5/7 e 6/3.

O triunfo rendeu a Bellucci, atual número 30, uma vaga na segunda na segunda rodada do Masters 1.000 de Paris. O próximo adversário do brasileiro será o russo Nikolay Davydenko (11), que também chega à capital francesa em má fase. Das últimas 13 partidas que disputou, o ex-número 3 do mundo venceu apenas seis.

Tie-break põe brasileiro à frente

Bellucci teve problemas logo no terceiro game, mas salvou quatro break points e conseguiu manter o placar sem quebras. O brasileiro seguiu sem ameaçar o serviço de Kohlschreiber, mas o alemão tampouco conseguia chances no saque de Bellucci. Com os sacadores prevalecendo, a parcial foi para o tie-break, e um erro não forçado de Kohlschreiber, logo no terceiro ponto, deu uma importante vantagem ao brasileiro. O número 1 do Brasil abriu 4/1 e não permitiu que o adversário encostasse. Com um ace, Bellucci fechou a parcial em 7/6(5).

O segundo set não foi muito diferente do primeiro. O jogo seguiu com pouca variação: bons saques e pancadas do fundo de quadra predominavam. Ambos erraram mais na parcial, e novamente foi Kohlschreiber quem teve a primeira chance. No décimo game, graças a três erros do brasileiro, o alemão teve um set point, mas desperdiçou a oportunidade com uma esquerda não forçada na rede. Dois games depois, Bellucci novamente bobeou. Com um erro de voleio e uma dupla falta, cedeu três set points. O brasileiro salvou o primeiro, mas sucumbiu em seguida, mandando um backhand não forçado na rede.

Kohlschreiber, porém, não manteve a regularidade. Cometendo erros e escolhendo mal as subidas à rede, o alemão precisou salvar dois break points (os primeiros de Bellucci no jogo) no quarto game do terceiro set. Dois games depois, o brasileiro enfim conseguiu uma quebra, cortesia de uma dupla falta do adversário. O paulista ainda vacilou no oitavo game, cometendo duas duplas faltas e dando um break point ao oponente, mas se salvou em seguida. No nono, Kohlschreiber, já abatido, perdeu o saque e o jogo sem fazer um ponto sequer.

veja também