MENU

Bellucci salva três match points e, em 4h28m, bate indiano

Bellucci salva três match points e, em 4h28m, bate indiano

Atualizado: Sexta-feira, 17 Setembro de 2010 as 8:31

Mais improvável do que Thomaz Bellucci encontrar dificuldades para derrotar um duplista veterano sem resultados expressivos em simples só mesmo a maneira encontrada pelo brasileiro para triunfar diante de Rohan Bopanna, 30 anos, número 479 do ranking mundial, nesta sexta-feira, em Chennai, pela Copa Davis.

Antes de festejar a vitória, o paulista, 27º do mundo, precisou salvar três set points no segundo set e mais três match points no quinto set. Finalmente, depois de 4h28m de jogo, Bellucci colocou o Brasil à frente no confronto por 6/7(2), 7/6(7), 7/5, 4/6 e 10/8. O duelo melhor de cinco jogos é válido pelos Playoffs do Grupo Mundial, espécie de repescagem da Copa Davis. Quem vencer disputará a primeira divisão do tênis mundial em 2011. O segundo jogo será ainda nesta sexta, e terá Ricardo Mello (75 do mundo) diante do número 1 da Índia, Somdev Devvarman (113).

Em uma tarde muito abaixo da média, Bellucci terminou o jogo com 74 golpes vencedores e 75 erros não forçados, enquanto Bopanna acumulou 70 e 75, respectivamente. O indiano só foi melhor nos aces (27 a 24) e nas duplas faltas (seis, contra 13 do brasileiro).

O primeiro set foi parelho, mas Bellucci teve poucas chances. O brasileiro salvou break points no segundo e no sexto games e, mesmo sem ameaçar o serviço do indiano, conseguiu levar a parcial para o tie-break. O game de desempate, no entanto, foi desastroso para o paulista. Bellucci cometeu três erros não forçados e duas duplas faltas, abrindo o caminho para Bopanna. O indiano fez dois aces e fechou em 7/2.

Bellucci esteve muito perto da derrota nesta sexta

(Foto: Divulgação / Marcelo Ruschel)   Animado, o tenista da casa começou o segundo set com uma quebra, mas Bellucci não o deixou abrir vantagem e igualou o placar logo no segundo game. O jogo seguiu equilibrado e sem sustos até o décimo game, quando Bopanna teve de salvar um set point. No 11º, foi a vez de o brasileiro precisar salvar três break points. Assim, o jogo foi mais uma vez para o tie-break.

Reacão improvável no segundo set

Como na primeira parcial, Bellucci começou mal, errando muito. Bopanna abriu 6/3 e teve três set points, mas desta vez o brasileiro reagiu. Salvou o primeiro com uma devolução vencedora e o segundo, com uma passada na paralela. O terceiro foi salvo com um backhand cruzado. Os pontos deram moral, e Bellucci acabou saindo vencedor por 9/7.

A incrível virada acordou de vez o brasileiro, que começou o terceiro set quebrando o saque de Bopanna. Mais consistente do fundo, o paulista perdeu uma chance de fechar o terceiro set no décimo game, quando foi quebrado, mas voltou a vencer no serviço do indiano e, no 12º game, selou a parcial.

A dianteira não desanimou o veterano indiano. Bopanna, de 30 anos, sete a mais que o brasileiro, não se mostrou incomodado com o calor e seguiu batalhando. No quarto set, bastou uma quebra de saque para que o tenista da casa triunfasse na parcial e forçasse o quinto set.

Três match points salvos

Bellucci saiu na frente, quebrando o saque de Bopanna no terceiro game, mas perdeu gás. O indiano devolveu a quebra imediatamente e ganhou força. Atacando com precisão enquanto Bellucci seguia vacilando, o tenista da casa venceu quatro games seguidos e abriu 5/2.

Mesmo quando se mostrava abatido, Bellucci salvou três match points no oitavo game e forçou o tenista da casa a fechar o jogo em seu próprio serviço. Bopanna, então, tremeu. O indiano cometeu três erros e cedeu a quebra. Bellucci aproveitou, pediu tempo médico e sacou para empatar o jogo em 5/5.

Como não há tie-breaks nos quintos sets em jogos de Copa Davis, a partida, que já durava mais de 4h, seguiu com os dois tenistas se alternando no serviço. Bopanna voltou a vacilar e cometeu seguidos erros para ceder a quebra no 17º game. Bellucci, enfim, aproveitou e fechou o jogo graças a uma devolução errada do adversário.     Por GLOBOESPORTE.COM Chennai, Índia

veja também