MENU

Bellucci será acompanhado por Larri Passos apenas nos primeiros torneios

Bellucci será acompanhado por Larri Passos apenas nos primeiros torneios

Atualizado: Quinta-feira, 16 Dezembro de 2010 as 3:14

Aquela cena tradicional do técnico observando o jogo de perto nas arquibancadas poderá não ser tão comum na relação entre Larri Passos e Thomaz Bellucci, que será inaugurada no ATP 250 de Auckland, em janeiro, um dos torneios preparatórios para o Australian Open. O tenista está no centro de treinamento do treinador desde o dia 6 de dezembro e deverá ampliar sua pré-temporada em Camboriú até o início de janeiro. Ele será acompanhado de perto nesta primeira fase do trabalho.

Entretanto, Larri Passos deixou claro que não tem contrato de exclusividade com nenhum tenista. Além de Bellucci, estão treinando com ele nesta época do ano Marcos Daniel, Tiago Fernandes e o taiwanês Tsung-Hua Yang. O técnico planeja usar sua equipe para ajudar o brasileiro número 31 do mundo a crescer no ranking em 2011.

- A ideia é arrancar com ele para todos os torneios do início do ano. Tenho uma equipe forte de bons treinadores e meus contratos não são de exclusividade com nenhum tenista. A gente vai adaptando. Neste começo, vou para Auckland, Austrália, Santiago, Costa do Sauípe e provavelmente estarei em Acapulco. Depois veremos. Se ele me demitir depois de Acapulco, volto para o meu instituto (risos) - brinca Larri.

Larri acredita que a distância e o fato de não estar ao lado de Bellucci não vão atrapalhar o trabalho. Segundo ele, é mais importante estar perto do tenista em momentos-chave, principalmente quando ele requisitar isso. O treinador reconheceu também que sua família tem um peso importante em suas decisões - ele é casado e tem duas filhas pequenas.

- Muita gente cobra essa história de tempo integral. Conversamos muito sobre isso. Disse para ele que não interessa o que estiver acontecendo. Se ele precisar de mim em São Paulo, em 50 minutos de voo estou lá. Isso é muito importante. Esta relação entre técnico e jogador tem de ser bem clara. De repente terá um torneio em que vou preferir ficar com a minha esposa e filhas. Em outros, vou levá-las, porque preciso ficar com minha família também.    

veja também