MENU

Bernardinho, sobre fase final da Liga: 'Estamos no grupo da morte'

Bernardinho, sobre fase final da Liga: 'Estamos no grupo da morte'

Atualizado: Segunda-feira, 4 Julho de 2011 as 3:18

Bernardinho vê Brasil no 'grupo da morte' da fase

final da Liga Mundial (Foto: Vipcomm)

  O sorteio do grupos da fase final da Liga Mundial não trouxe as melhores notícias para o Brasil. Para chegar às semifinais, a seleção terá que se classificar entre os dois primeiros em um grupo formado por Estados Unidos, Rússia e Cuba. Ciente das pedreiras que terá pela frente, o comandante verde e amarelo afirmou que a chave brasileira é a mais difícil.

- Estamos chamando de grupo da morte. É uma chave forte e muito equilibrada, onde reeditaremos as últimas finais do Campeonato Mundial, contra Cuba, dos Jogos Olímpicos, contra os Estados Unidos, e da Liga Mundial, diante da Rússia. Vamos precisar de pelo menos duas vitórias nestes confrontos para avançar – avaliou.

Diferentemente das últimas edições da competição, neste ano não haverá um dia de intervalo entre os jogos dos novos grupos e a disputa das semifinais. Preparador físico da seleção, José Inácio Sales diz que a equipe está preparada para a série de confrontos, que vai de quarta-feira a domingo, caso o time avance no torneio.

Cuba supera desfalques de última hora e avança

na Liga Mundial (Foto: FIVB)

  - É evidente que os jogadores vão sentir o impacto da sequência de jogos, mas nosso trabalho visa fazer com que eles sintam menos que os outros. Nos últimos torneios, o Brasil sempre terminou muito bem fisicamente. Já passamos por situações de sequências até mais longas do que esta, mas não com jogos de tanta exigência. Focamos o trabalho na prevenção de lesões e, neste aspecto, a equipe está bem preparada para encarar esta adversidade – disse.

Veja a avaliação de Bernardinho sobre os próximos adversários do Brasil.

Cuba, segunda colocada no Grupo D: "Eles perderam jogadores importantes ( o central Simon, o ponteiro Leal e o levantador Hierrezuelo ), mas continua muito bem. Eles contrariaram alguns prognósticos e não se fragilizaram. Conseguiram a classificação ganhando da Itália fora de casa por 3 a 0. É uma equipe de muita força física e que procura constranger seus adversários pela capacidade física."   Estados Unidos, algoz do Brasil na 1ª fase: "Será o nosso adversário com maior capacidade técnica. Além disso, tem por cultura ter muita consciência na parte tática. É uma equipe que sempre dificulta muito a vida do Brasil. É um time de personalidade forte, que não esmorece, e deu mostras disso na primeira fase."   Rússia, dona da melhor campanha da 1ª fase: "É uma equipe de condição física impressionante, que conta com jogadores altos e aposta muito na qualidade de seu saque e de seu bloqueio. Além disso, tem muitas opções para trocar a equipe no decorrer das partidas. Fez a melhor campanha da primeira fase e mostrou sua força."  

Brasil x Estados Unidos: duas vitórias para cada lado na primeira fase (Foto: divulgação / FIVB)            

veja também