MENU

Bernardo faz dois, e Vasco vence o Ceará de virada na estreia

Bernardo faz dois, e Vasco vence o Ceará de virada na estreia

Atualizado: Sábado, 21 Maio de 2011 as 8:53

Foi do jeito que a torcida do Vasco gosta, de virada, que o time estreou no Campeonato Brasileiro neste sábado, contra o Ceará, no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza. O grande responsável pelo resultado de 3 a 1 foi o meia Bernardo, que fez dois belos gols. Jeferson marcou o terceiro, e Cléber descontou para o Vovô. Com o resultado, o clube carioca chega aos três primeiros pontos e alcança a provisória quarta posição. O time alvinegro fica em 18º.

Os dois times entraram em campo sem a força máxima porque são semifinalistas da Copa do Brasil na próxima quarta-feira entram em campo para decidir uma vaga na decisão. O time da Colina encara o Avaí, e o Vovô mede força com o Coritiba.   No próximo sábado, às 18h30m (de Brasília), o Ceará vai até o Beira Rio enfrentar o Internacional. Domingo, às 18h30m, em São Januário, o Vasco recebe o América-MG.

Desentrosamento e poucas chances claras de gol

Com dois times formados basicamente por reservas, já era de se esperar falta de entrosamento dos dois lados. O Vasco, no entanto, conseguiu organizar melhor o seu meio de campo e passou a ter mais a bola no pé, como se fosse o mandante da partida. Nem as provocações de "Vice de Novo" cantadas pela torcida do Vovô abalaram o time. A dificuldade, porém, era fazer a bola chegar em boas condições para Elton finalizar. Uma opção muito utilizada foi os chutes de média distância, principalmente com Bernardo, mas o goleiro Adilson estava atento.

A notícia ruim para os cruz-maltinos foi a lesão de Douglas, aos 28 minutos. Ele precisou ser substituído, mas não havia outro zagueiro no banco. Ricardo Gomes teve que colocar Chaparro na equipe e recuar Eduardo Costa para a zaga. Foi a estreia o argentino com a camisa do Vasco. Outro estreante, Jomar, de 18 anos, ia dando conta do recado na proteção ao gol.

Depois de ver o time da Colina dominar o jogo, o Ceará ensaiou uma reação nos minutos finais da primeira etapa, mas acabou prejudicado pela grande quantidade de impedimentos, especialmente com Júnior. Com o Vovô mais presente no campo de ataque, Fernando Prass começou a ser notado em campo. Ernandes e Junior deram bons chutes e o camisa 1 cruz-maltino espalmou para longe do gol.

Bernardo faz dois a dá a vitória ao Vasco

O Vasco voltou para o segundo tempo com Ramon no lugar de Marcio Careca, que estava fazendo uma boa partida. O Ceará não deixou cair o ritmo do fim da primeira etapa e tentou encurralar o adversário no campo de defesa. Logo com quatro minutos, o Vovô criou uma chance espetacular de marcar, só que falhou. A zaga cruz-maltina cochilou, Sinho serviu Júnior, que, de cara para o gol, chutou quase no meio e deu a chance de Fernando Prass fazer ótima defesa.

O capitão do Vasco, poucos minutos depois, voltou a impedir que o Ceará abrisse o placar em nova tentativa de Júnior. O gol da equipe alvinegra, no entanto, estava amadurecido. Após cobrança de escanteio do lado direito, a bola sobrou para Cléber chutar. A bola desviou na defesa e entrou de mansinho: 1 a 0. Nas arquibancadas, foi o aviso para iniciar o grito: "Sai que a carroça tá sem freio".

Em desvantagem, não restava outra opção ao Vasco que não fosse pressionar. E foi só a equipe da Colina adotar uma postura mais ofensiva que as chances começaram a aparecer. Primeiro, Bernardo, quase sem ângulo, acertou o travessão. Depois, aos 32 minutos, o xodó cruz-maltino recebeu ótimo passe de Elton dentro da área e chutou certeiro cruzado para empatar: 1 a 1.

Bernardo ainda tinha mais cartas na manga. Apenas dois minutos depois, o meia acertou um chutaço de fora da área e mandou no ângulo esquerdo do goleiro Adilson: 2 a 1. Virada relâmpago. Na comemoração, o jogador vibrou com o técnico Ricardo Gomes e mandou recado para os filhos. Foi o décimo gol dele neste ano, o artilheiro do time.

Ainda havia tempo para sacramentar a vitória e ganhar moral para a Copa do Brasil. Chaparro deu bom passe para Jeferson, aos 44 minutos, e o meia encheu o pé para colocar o 3 a 1 no placar.

veja também